Os sócios do Nacional da Madeira aprovaram hoje em Assembleia Geral o Relatório e Contas relativo à temporada de 2009/2010, com um saldo positivo de 2,8 milhões de euros.
Para este saldo positivo contribuíram os encaixes financeiros realizados com as vendas dos passes dos futebolistas Paulo Assunção (1,7 milhões de euros) e Rúben Micael (1,250 milhões), além de parte do valor já recebido pelo clube relativo à venda do avançado Nené aos italianos do Cagliari.
A reunião magna dos “alvinegros” contou com a participação de cerca de duas dezenas de associados que aprovaram o Relatório e Contas por unanimidade e foram conduzidos por João Lima (vice-presidente da Assembleia Geral) na ausência de Miguel de Sousa.
No final da reunião, o presidente Rui Alves revelou que este resultado anula o prejuízo de 2,6 milhões de euros do exercício anterior, manifestando a sua satisfação com os valores apurados.
"Esta actividade, que é caracterizada por produtos e direitos que devem ser bem geridos, proporcionou-nos receitas extraordinárias que permitem equilibrar o clube financeiramente", afirmou o dirigente do clube madeirense, que milita na Liga de futebol.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.