Jonas falou sobre alguns episódios que marcaram a última época do brasileiro, nomeadamente o choque com Nuno Espírito Santo no clássico com o FC Porto, no Estádio da Luz, que terminou com um empate a uma bola

Em entrevista ao jornal Record, o avançado do Benfica garante que o episódio ficou resolvido de forma amigável, com um aperto de mãos no final do encontro.

"Acho que é normal estas coisas acontecerem no futebol. Sabia que isso ia ter uma repercussão muito grande, até pelo facto de muitos pensarem que foi por ele que não fiquei no Valência, não teve nada a ver. Já sabia que iam falar muito disto, mas estou tranquilo. Faz parte do futebol", explicou.

"Falei com ele depois do jogo. Estava próximo do túnel, o Nuno chamou-me e disse-me: 'Jonas, posso dar-te a mão'? Eu disse que sim, apertámos a mão e cada um foi para o seu balneário", recordou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.