O treinador Nuno Manta Santos assegurou hoje que o lanterna-vermelha Desportivo das Aves está preparado para contrariar o Famalicão no domingo, no encontro de encerramento da 21.ª jornada da I Liga de futebol.

“O Famalicão está num momento de forma significativa, apesar de os resultados não indicarem isso. Há um reforço positivo face ao último jogo, numa equipa bem orientada e com muita qualidade nos seus princípios. Internamente quer dar uma resposta forte e temos de estar preparados”, salientou o técnico, em conferência de imprensa.

Os minhotos não ganham há seis jogos e falharam na terça-feira um inédito acesso à final da Taça de Portugal, depois de empatarem com o Benfica na segunda mão das ‘meias’ (1-1), mas Nuno Manta Santos acredita que os avenses terão uma “tarefa difícil”.

“Cada jogador sabe as funções a aplicar em cada momento, conforme a zona onde está a bola e a equipa, quando deve pressionar mais alto ou baixar a linha para a sua zona intermédia, quando tem de acelerar a circulação entre corredores. O Famalicão tem um coletivo muito forte e os princípios estão enraizados em todos”, sustentou.

Desvalorizando o cansaço acumulado do adversário, que competirá pela quinta vez em 16 dias, Nuno Manta Santos admitiu inserir “nuances táticas” para antecipar “aquilo que o Famalicão irá fazer”, na esperança de “colocar bastantes dificuldades e criar situações”.

“Tenho a felicidade de ter um plantel que se adapta a vários sistemas táticos. Os jogadores mostram essa capacidade durante a semana, já que muitas vezes podemos ter de mudar o sistema consoante o momento do jogo ou a dinâmica da nossa equipa. Até ao momento eles têm cumprido, mas é evidente que queremos sempre mais”, observou.

Os dois clubes vizinhos vão medir forças pela segunda ocasião no campeonato, compondo “uma boa rivalidade” no norte do país, depois de o Desportivo das Aves ter regressado às derrotas na receção ao Rio Ave (4-0).

A goleada antecedeu notícias relacionadas com atrasos nos salários de janeiro, cujas verbas foram desbloqueadas pela SAD do chinês Wei Zhao na sexta-feira, um dia após ter invocado a paralisação dos serviços no país asiático desde o início do ano, por causa do surto de coronavírus, que inviabilizou transferências bancárias internacionais.

“Esta semana fez-se uma tempestade num copo de água. As coisas foram resolvidas atempadamente por parte da nossa administração e só temos de valorizar o compromisso do presidente perante o grupo. Agora estamos focados em trazer pontos”, apontou.

O Desportivo das Aves, 18.º e último colocado, com 12 pontos, a quatro da ‘linha de água', visita o Famalicão, na sexta posição, com 32, no domingo, às 20:00, no Estádio Municipal de Famalicão, em jogo da 21.ª jornada, com arbitragem do portuense Artur Soares Dias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.