Nuno Espírito Santo fez esta sexta-feira o lançamento do encontro com o Sporting de Braga e voltou a recorrer a um quadro para ilustrar as ambições do clube na atual temporada.

"Tenho ouvido coisas que não correspondem, por isso quero explicar, essencialmente aos adeptos, o que temos vindo a fazer e qual o nosso objetivo final. Sei que isto vai ser motivo de brincadeira, crítica e de análise, mas corro esse risco, pois para mim não é brincadeira", explicou o técnico.

"Desde o primeiro dia que vim para o FC Porto o objetivo era regressar ao ciclo vencedor. Sabíamos qual era o momento. O FC Porto tem um ciclo de três anos e peço com respeito para não repararem no desenho. Olhem para o conteúdo. Foi-nos pedido o título. Para isso, é preciso construir uma base. É a única maneira de voltar aos títulos. A base é uma equipa que neste momento tem uma ideia diferente de jogo, de sistema do que anteriormente tinha. O sistema FC Porto tem uma ideia consolidada que consegue na maior parte do tempo está no campo adversário", salientou, recorrendo ao quadro.

"Há uma ideia. Não há 4x4x2, não há 4x3x3. Os resultados que temos tido não identificam o jogo da equipa. Desafio qualquer pessoa, temos cinco ou mais empates seguidos tivemos o risco de perder. Estivemos muito mais perto de ganhar, muito mais perto de ganhar. Tivemos oportunidade de golos. A nossa ideia de jogo está a crescer. Desde o jogo com o Benfica só não conseguiu o golo. Temos de consolidar atrás. O quê? Zero golos sofridos. Temos de melhorar a nossa eficácia. Temos de ser capazes de concretizar tudo que se está a produzir. A equipa que vai jogar amanhã é a que tem jogado. Apesar de o último jogo não ter sido bom, temos garantias do plantel. É o plantel em que confiamos", prosseguiu.

"A base será a mesma. Poderá haver uma alteração. Temos jogadores de rendimento imediato. Alguns estão a fazer a melhor época das suas longas carreiras. Temos jogador que estão também num processo de crescimento. Temos que potenciar e confiar nos jogadores que já deram rendimento e vão dar rendimento. E isso só se faz no treino com uma comunicação forte e exigente. O processo de treino é forte todos os dias. Ninguém, ninguém nos pode acusar de qualquer jogador ter saído de campo sem dar tudo. E estou a falar como portista. Estamos a dar passos firmes. Amanhã temos uma oportunidade para marcar golos. Plantel temos e vamos continuar a confiar", garantiu.

De regresso ao lugar habitual na sala de conferências de imprensa, Nuno Espírito Santo explicou então a quem se dirigiu a mensagem: "Foi para o adepto portista que precisa de alegrias e a quem não as temos dado. O adepto portista tem que saber que queremos voltar às vitórias. Pedimos humildemente o seu apoio. O jogador do FC Porto joga nos limites e merece o apoio. Amanhã precisamos do Dragão porque a equipa precisa".

O FC Porto recebe o Sporting de Braga no sábado, a partir das 20h30, em partida da 12ª jornada da Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.