"Agora sabemos que o FC Porto não é batoteiro. O caso ficou encerrado com os novos regulamentos da UEFA (de acesso às competições europeias). Tudo o que sucedeu até 2007 está encerrado e não prosseguimos as investigações", frisou o dirigente em entrevista à Agência Lusa.
Na altura deste caso, depois do FC Porto ter sido condenado na justiça desportiva portuguesa por duas tentativas de corrupção, Michel Platini manifestou-se partidário da exclusão do clube português da Liga dos Campeões, afirmando que a competição deveria ser vedada aos clubes "batoteiros".
Dois anos volvidos e com o caso definitivamente encerrado, Platini limita-se a dizer que a UEFA tem agora regulamentos que combatem a corrupção.
"Parámos as investigações e não sabemos mais. O caso foi encerrado. Temos regulamentos agora que combatem os batoteiros. Agora tenho a certeza que não é batoteiro".
Sobre o recente escândalo das apostas desportivas, o presidente da UEFA assume a preocupação e pede ajuda dos estados europeus.
"Estamos a investigar três jogos das qualificações para a Liga dos Campeões e quatro das qualificações para a Liga Europa e vamos punir os prevaricadores. Estamos a lutar contra isso, mas não é fácil. Somos organizadores de provas, não somos polícias. Precisamos da ajuda dos governos nesta luta e puniremos totalmente todos os envolvidos".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.