O Famalicão, da I Liga portuguesa de futebol, manifestou "profundo pesar pela morte de Vítor Oliveira”, recordando a “figura mítica do futebol português" e "as marcas" que deixou no clube famalicense.

"O Famalicão vem por este meio manifestar profundo pesar pela morte de Vítor Oliveira, figura mítica do futebol português e que deixou a sua marca no nosso clube. Vítor Oliveira representou o Famalicão entre as temporadas 1976/1977 e 1978/1979, tendo ajudado o clube a subir à I Divisão em 1977/1978 e sido o capitão de equipa na temporada seguinte, na qual o Famalicão disputou a I Divisão", destacou o clube, no sítio oficial na Internet.

O Famalicão salientou ainda a passagem do treinador pelo clube.

"Da passagem de Vítor Oliveira pelo Famalicão destaca-se ainda o facto de ter acumulado as funções de treinador e jogador durante dois jogos, durante a temporada 1978/1979. À família enlutada e aos amigos, o Famalicão endereça as mais sentidas condolências", pode ler-se.

Vítor Oliveira, que morreu no sábado, em Matosinhos, aos 67 anos, ficou conhecido como ‘rei das subidas', ao conseguir 11 promoções ao principal escalão, em 18 presenças.

Em mais de 30 anos, entre 1978 e 2020, comandou Famalicão, Portimonense, Maia, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vitória de Guimarães, Académica, União de Leiria, Sporting de Braga, Belenenses, Rio Ave, Moreirense, Leixões, Trofense, Desportivo das Aves, Arouca, União da Madeira, Desportivo de Chaves e Paços de Ferreira.

Como futebolista, vestiu as camisolas de Leixões, Paredes, Famalicão, Sporting de Espinho, Sporting de Braga e Portimonense.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.