O defesa central Orestes, da Naval, disse hoje que toda a equipa está focada na vitória, considerando a unidade como ponto mais forte, face à recepção ao Paços Ferreira, na 7.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

“A unidade existente no grupo permite dizer que é nesse factor que reside o nosso ponto mais forte” garantiu, vincando “a conquista dos três pontos é objectivo primordial para a partida”.

A última vitória dos figueirenses no seu reduto – frente à União Leiria (1-0) – data de 12 de Março, e depois passaram-se 204 dias sem vencer, com um registo de seis derrotas e dois empates, mas Orestes desvaloriza o facto.

“Estatísticas são números, agora é uma nova partida, onde vão participar com certeza outros jogadores, outros técnicos que nada têm a ver com o que se passou anteriormente”, expressou.

O defesa brasileiro deixa elogios ao adversário, “uma equipa bem organizada e de muita qualidade”, mas caberá à Naval apresentar “argumentos de superação”.

Orestes assume que “a unidade” é o principal ponto forte da equipa, reafirmando que este jogo tem “características especiais” já que surge depois da destituição do treinador, o francês Victor Zvunka, substituído interinamente pelo adjunto Fernando Mira.

“A motivação e ambição são dois vectores importantes. Além disso, a equipa tem de ser paciente e apresentar elevado nível de concentração, condições essenciais para podermos atingir o nosso objectivo”, concluiu.

Naval, 14.ª classificada, com quatro pontos, e Paços Ferreira, 10.º, com sete, defrontam-se domingo, pelas 16:00 horas, na Figueira da Foz, em partida que será dirigida pelo árbitro Rui Silva, de Vila Real.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.