Vítor Baía foi o representante do FC Porto numa iniciativa da PT que visa fomentar a importância do desporto escolar nos alunos. Esta acção tem o nome de “Os três grandes (FC Porto, Sporting e Benfica) voltam à escola” e desta vez o palco foi a Escola Secundária Aurélia de Sousa, no Porto.

Vítor Baía é agora um ponta-de-lança
Ao Sapo Desporto, Vítor Baía confessou que a actividade física ainda faz parte da sua vida, nomeadamente os jogos de futebol com os amigos onde agora “é um ponta-de-lança rapidíssimo e um finalizador nato”, brincou o ex-guarda-redes.

A importância da formação no FC Porto
Formação foi o mote desta acção promovida pela PT e Vítor Baía realçou a que é praticada no clube das Antas: “É de grande qualidade e está no ADN do próprio clube. O FC Porto é um clube que quer sempre ganhar e isso faz a diferença na aprendizagem de um jogador, seja das camadas mais jovens ou dos seniores. Isso faz-nos alcançar patamares de excelência, não só a nível nacional como internacional”.

O universo FC Porto
Sobre o seu clube afirmou que neste momento goza de boa saúde “depois de uma fase menos boa”. Vítor Baía reconheceu que saíram jogadores muito importantes na estrutura da equipa, mas “aos que entraram têm de ser incutido o significado de ser um jogador do FC Porto”.
"Os adeptos do FC Porto são os melhores e os mais fiéis do mundo. São os principais responsáveis pelas conquistas do clube e cabe-nos apenas ser a parte física dessa garra e vontade", fez questão de sublinhar.

Vítor Baía como Director de Relações Externas do FC Porto
O ex-internacional está satisfeito com o cargo que ocupa na estrutura do clube. ”É o inicio do novo ciclo, mas não quer dizer que vá fazer isto toda a minha vida”, frisou.

O Braga de Domingos na I Liga
O Director das Relações Externas portista está atento ao campeonato português e sobre a actual posição do Braga, clube que é comandado pelo seu “grande amigo” Domingos Paciência: “Nota-se uma grande tranquilidade e acima de tudo uma grande confiança nele próprio e naquilo que tem vindo a fazer. Acho que o Braga vai ser um caso sério até ao final do campeonato”.

Portugal no Mundial 2010
“Calhou-nos um grupo difícil e quando assim é Portugal joga com mais confiança e dificilmente facilitamos. São nessas alturas que demonstramos as nossas verdadeiras capacidades e o valor da nossa equipa. Por estas razões acredito que vamos passar a fase de grupos”. Foi desta forma que o ex-guarda-redes da Selecção Nacional previu o desempenho de Portugal no Mundial 2010, na África do Sul, onde irá jogar, na fase de grupos, com o Brasil, Costa do Marfim e Coreia do Norte.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.