Wolfswinkel custou 5,4 milhões de euros ao Sporting e a sua chegada deixou os adeptos do Sporting ávidos de ver o goleador em ação.

A verdade é que a adaptação ao futebol português não foi fácil e nos primeiros jogos, houve quem desconfiasse do seu valor. A melhor resposta que o jovem holandês poderia dar era com golos e nos últimos dois jogos assim aconteceu.

Em entrevista ao Record, o holandês justificou o que mudou: «Como ponta-de-lança procuro sempre fazer golos, afinal é isso que todos fazem, ou procuram fazer. É muito importante para mim, mas mais ainda para a equipa. Agora que comecei a jogar com mais regularidade, os golos começaram a aparecer e por isso pode dizer-se que é natural. Vem com o nosso papel na equipa, nada mais».

A pressão de ter de marcar golos não deixa o atleta nervoso. Wolsfwinkel diz lidar com isso de forma muito natural.

«A pressão é algo que está sempre presente no futebol e nunca tive problemas em lidar com ela. Sabes, desde pequeno, que é assim. Os clubes querem de ti resultados, os adeptos querem resultados e tu tens de fazer sempre o melhor de ti para os conseguir», disse o holandês.

Sobre a sua adaptação ao nosso país, o avançado destacou o papel de Hélder Postiga em todo esse processo e reconhece que «tinha sido importante que ele tivesse ficado no Sporting».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.