“Eu ajudei bastante o Paços e acho que foram ingratos comigo, porque não tinham nada que dizer nos jornais que eu era um jogador indisciplinado, pois estava em causa a minha imagem”, referiu o extremo brasileiro que assinou um contrato de dois anos e meio com os gregos.

O passado é para esquecer, refere Cristiano, que está motivado e confiante que vai vingar na Grécia.

“Estou motivado a mostrar dentro de campo o que não sou fora. A única resposta que eu vou dar é jogar e provar, no campo, que não sou o que andam a falar de mim.”

O esquerdino assume que houve mais propostas,mas nenhuma tão boa quanto a do clube orientado por Fernando Santos.

“Houve muita concorrência, mas a proposta do PAOK foi irrecusável. Nenhu clube em Portugal pôs em cima da mesa condições tão elevadas.”

Quanto ao interesse do Sporting na sua contratação, Cristiano afirma que houve mesmo contactos.

“Chegaram a falar comigo, a dizer que estavam interessados, que queriam chegar a acordo, mas não apresentaram valores.”

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.