O Portimonense somou hoje os primeiros pontos na Liga de futebol, ao empatar 2-2 em Paços de Ferreira, num jogo da terceira jornada em que os nortenhos tiveram de recuperar de duas desvantagens.

O empate premeia a atitude dos algarvios, mais desinibidos no primeiro tempo, e castiga a falta de um avançado de área dos nortenhos, a maior pecha de uma equipa que foi mais dominadora no encontro e que terminou a partida com cinco jogadores de características atacantes.

O primeiro lance do jogo, logo aos 20 segundos, foi também o mais perigoso de uma primeira parte condicionada pela elevada temperatura ambiente, repartida e disputada sem grande velocidade, com Pedro Moreira a falhar escandalosamente na área uma assistência da direita de Ivanildo.

Os algarvios apresentaram-se desinibidos, com vontade de discutirem o jogo em todas as zonas do terreno, mas com o passar dos minutos os pacenses foram ganhando ascendente no jogo, apesar de não terem criado grandes situações de perigo.

O lance que fez a diferença no primeiro tempo teve a assinatura de Ivanildo, aos 43 minutos, num remate feito dentro de área e após insistência de Calkin Kadi, um avançado de área que deu muito trabalho à defesa pacense enquanto esteve em campo.

O avançado sul-africano voltou a estar em evidência no segundo tempo, quando, aos 55 minutos, serviu André Pinto, que se envolveu no ataque e surgiu na área a cabecear para o fundo da baliza de Cássio, para o segundo golo dos algarvios, um minuto antes de Candeias, isolado, ter desperdiçado o terceiro e provavelmente resolvido o jogo.

A formação da casa nunca virou a cara à luta e teve o mérito de acreditar sempre, apesar de ter evidenciado algumas dificuldades em fazer chegar a bola jogável à zona de finalização, sobretudo no segundo tempo: Jorginho, aos 48, a meio do meio-campo adversário, olhou para a baliza e rematou, com a bola a entrar ao ângulo, num golo de fazer levantar qualquer estádio.

Numa fase do tudo ou nada, o “pacense” Pizzi restabeleceu a merecida igualdade final (2-2), ao emendar um centro da direita de Caetano.

Com este resultado, o Paços de Ferreira passa a somar cinco pontos na Liga, mais quatro do que o Portimonense, que somou o primeiro ponto à terceira jornada.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.