Mile Svilar vive uma situação de impasse no Benfica. O jovem guardião belga perdeu espaço nas escolhas de Bruno Lage, e os encarnados procuram emprestá-lo para que o jogador possa ter mais minutos de jogo.

Em entrevista ao jornal A Bola, o pai do guarda-redes, que completa 20 anos a 27 de agosto, falou sobre a situação do filho e garantiu que Bruno Lage não diz "quase nada" a Svilar.

"Teve propostas em junho e julho, mas, na altura, disseram-lhe que tinha de ficar e todos os clubes que o queriam contrataram guarda-redes. Faltam duas semanas para saber o que vai acontecer", começou por dizer Ratko Svilar.

"A solução é dar o melhor nos treinos e nos jogos e provar o valor dele quando joga, como aconteceu na equipa B. Tenho a minha opinião, fui guarda-redes e treinador, e o treinador tem a dele. É o treinador que decide quem joga. Alguns consideram Mourinho bom treinador, outros não gostam dele", disse ainda o pai do guarda-redes.

"Se ele não sair agora, veremos o que acontece em janeiro", acrescentou o pai de Svilar, que tem mais três anos de contrato com o clube da Luz.

Questionado sobre se Bruno Lage, que já admitiu que pretende contratar mais um guarda-redes para disputar a titularidade com Vlachodimos, tem conversado com Mile Svilar, o ex-internacional sérvio garante: "Ele [Bruno Lage] quase não lhe diz nada."

Apesar de viver uma situação negativa na Luz, Ratko Svilar garante que o filho não está arrependido da mudança para o clube da Luz no verão de 2017.

"Não está arrependido. Está a ser uma experiência boa e enriquecedora. Ele também é jovem, tem de trabalhar. E o Benfica não é o único clube na Europa", rematou o pai de Svilar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.