Pako Ayestarán, treinador do Tondela, analisou a partida frente ao Sporting.

Mérito do Sporting ou do Tondela?

"No final há sempre um misto de mérito de uma equipa e demérito da outra. Mas há muito mérito do Sporting. Os nossos médios deram sempre muito tempo aos do adversário. Eles tiveram muito tempo para lançar os avançados nas costas da nossa defesa, o que nos causou muitos problemas. Hoje não estivemos à altura."

Sobre Rúben Amorim, foi seu ex-jogador

"Só de ver a equipa jogar dá para perceber que joga o que o Ruben quer. Tem muito controlo e verticalidade. Gosta de ter bola e sente-se confortável tanto no seu meio-campo, como no do adversário. Dá gosto ver esta equipa jogar."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.