Paulo Sérgio considera que os vimaranenses têm "uma estrutura e um plantel fortíssimos" e não vê razões para a equipa poder acusar as ausências de Nuno Assis ou Flávio Meireles, expulsos por acumulação de cartões amarelos no jogo com o Benfica, evidenciando que "há soluções com qualidade para o Professor Vingada os substituir".

"O Guimarães é uma grande equipa, de outra dimensão, mas, na nossa casa, esperamos fazer um bom resultado", sublinhou Paulo Sérgio, desejoso de repetir o registo apresentado na ronda de abertura da Liga, contra o tricampeão nacional FC Porto (1-1).

O treinador pacense prefere esse registo àquele que a equipa apresentou em Coimbra, onde foi "dominadora, mas pouco objectiva", e aproveitou para dizer que os empates com o FC Porto e a Académica lhe deixaram a "sensação de quatro pontos perdidos".

Paulo Sérgio enquadrou esses jogos e os próximos num "início (de época) mais uma vez complicado", e, embora tenha realçado que "já há um ano de trabalho às costas" e "todos estarem mais preparados", negou que o Paços de Ferreira tenha começado em vantagem sobre as demais equipas pela participação na Liga Europa.

"O Paços tem os mesmos dias de treinos que os seus adversários. O que aconteceu foi que treinámos na Liga Europa, onde tentámos fazer o nosso melhor, para o campeonato. Acredito que a exigência competitiva nos tenha dado responsabilidade precoce, mas não mais do que isso", argumentou.

O encontro entre o Paços de Ferreira, que se apresenta na máxima força, e o Vitória de Guimarães disputa-se no sábado, às 19:15, no Estádio da Mata Real, com arbitragem de Pedro Henriques, de Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.