O lateral brasileiro Pedro Silva, que o Sporting emprestou por uma época ao Portimonense, da Liga de futebol, disse hoje que não ficou frustrado com o facto de ter sido dispensado pelos “leões”.

“Não fiquei frustrado. É normal, o treinador tem o direito de contar com quem ele quiser. Respeito a escolha e agora estou tranquilo, feliz, e a minha família também, é isso que importa”, referiu o jogador, à margem da apresentação como novo jogador dos algarvios.

Questionado sobre o facto de ter passado a pré-época no Sporting a treinar à parte, Pedro Silva comentou: “Treinar à parte? A solução certa eu acho que não é. Mas são eles que mandam, eu tenho de obedecer. Mas isso já é passado.”

“O que desejo para o Sporting é a melhor sorte, não tenho nada contra ninguém”, acrescentou.

O lateral brasileiro frisou que agora só interessa o seu futuro, ao serviço do Portimonense: “É uma nova vida, um novo clube e espero que as coisas corram bem.”

“Quero agradecer a quem me está a dar esta oportunidade e quero fazer uma época boa, ajudar o clube a conseguir os seus objectivos”, referiu Pedro Silva.

O brasileiro vai regressar a um recinto do qual não guarda boa memória, o Estádio Algarve, onde foi expulso durante a final da Taça da Liga de 2008/2009, que o Benfica venceu, e que é agora a “casa emprestada” do Portimonense enquanto o municipal de Portimão está em obras.

“É passado, o árbitro errou e sabe que errou. O ser humano tem direito de errar, é preciso esquecer. O que interessa é que possamos ganhar o primeiro jogo e depois continuar a pontuar”, concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.