"Espero que possamos fazer uma boa época, um bom campeonato e, se possível, com um futebol atractivo. Vou dar tudo em campo, porque no futebol ninguém é titular à partida", disse o guardião, após o apronto matinal.

Confrontado com a "concorrência" de Ricardo e Barroca, reiterou que os treinos estão a correr bem, embora considere ainda prematura uma opinião mais cabal, pois até agora realizou apenas três treinos de conjunto.

Peiser considerou ainda que o ingresso na Académica foi "um salto para melhor" por ter assinado por dois anos com "um clube histórico", após uma experiência idêntica na Naval 1.º de Maio.

"Queria um clube com uma boa estrutura, um bom estádio, um bom centro de treinos e uma boa equipa e encontrei isso tudo na Académica. Prefiro jogar aqui com regularidade do que não jogar noutra liga qualquer", salientou o jogador, lembrando que recusou convites do estrangeiro e até de um clube francês, depois de ter assinado com a "Briosa".

Solicitado a comentar a fraca prestação da selecção francesa no Mundial2010, na África do Sul, Peiser opinou que isso já era "previsível", após dois anos de luta entre jogadores e seleccionador.

"Não sei quem é o principal culpado, porque não ia no autocarro, mas acho que o isolamento num centro fechado foi a principal razão", concluiu o jogador gaulês.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.