O Penafiel recebeu e venceu hoje o primodivisionário Paços de Ferreira, por 2-1, num encontro particular que marcou a estreia do médio Pedrinho pelos pacenses.

Gonçalo Abreu, aos 22 minutos, na cobrança de uma grande penalidade, colocou merecidamente o Penafiel em vantagem, mas o Paços, com uma equipa totalmente diferente no segundo tempo, logrou o empate por Gleison, aos 63, com um remate colocado, antes de Paulo Bessa, aos 83, assinar, de cabeça, o triunfo do Penafiel.

Com mais uma semana de trabalho, a formação penafidelense revelou processos de jogo mais sólidos, face a uma equipa mais 'presa' fisicamente, com maiores dificuldades em 'pensar' o jogo e que só rematou à baliza no segundo tempo, o que, juntamente com o calor que se fez sentir, concorreu para um encontro lento e, não raras vezes, incaracterístico.

Gonçalo Abreu, André Fontes, Romeu Ribeiro e Fernando, pelos locais, Leandro Silva, na primeira parte, e Gleison e Filipe Ferreira, na segunda, estes últimos três pelos pacenses, sobressaíram relativamente aos restantes, no dia em que Pedrinho se estreou pelo Paços.

A transferência do médio para o Paços originou entretanto o corte de relações unilateral por parte do Freamunde, antigo clube do futebolista.

O Paços de Ferreira iniciou o jogo com Mário Felgueiras, na baliza, atrás de uma defesa formada por Bruno Santos e Paulo Henrique, nas laterais, e ainda Marco baixinho e Miguel Vieira, ao centro. Christian e Leandro Silva funcionaram como os médios mais defensivos, com Minhoca mais adiantado, em apoio a Barnes, Cícero e Fatai, no ataque.

Jogaram ainda João Pinho, Pedro Monteiro, Welthon, João Góis, Pedrinho, Mateus da Silva, Gleison, Ricardo, André Leal, Chico, Vasco Rocha, Filipe Ferreira.

Não foram utilizados Tang Shi, Abulai, médio guineense que se encontra à experiência, os ex-juniores Raul e André Sousa, além de Romeu e de Rafael Defendi.

O Penafiel, por sua vez, jogou com Ivo Gonçalves, na baliza, uma defessa formada por Kalindi e Daniel Martins, nos corredores laterais, e, ao meio, João Paulo e Pedro Ribeiro, um meio campo a três composto por Romeu Ribeiro, André Fontes e Hélio Cruz, além de Fernando, Fábio Fortes e Gonçalo Abreu, no ataque.

O técnico Paulo Alves utilizou ainda Coelho, Luís Dias, Pedro Araújo, Wellington, Edú, Mbala, Fidelis, César, Diouf, Djibril, Paulo Bessa. Não jogaram Tiago Rocha e Bata.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.