O treinador do Marítimo não escondeu a sua insatisfação pela derrota por 1-0 no Estádio D. Afonso Henriques diante do Vitória de Guimarães. O Vitória de Guimarães isolou-se no sexto lugar da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Marítimo, por 1-0, em jogo da 24.ª jornada.

O brasileiro Welthon marcou o único golo da partida, aos 64 minutos, permitindo aos vimaranenses isolar-se no sexto lugar, com 39 pontos, a três do Moreirense, que está no quinto lugar, que deverá dar acesso às competições europeias.

"Entrámos muito bem no jogo. Nos primeiros cinco, 10 minutos, tivemos três oportunidades para golo. Viemos com uma estratégia para pressionar alto a saída do Vitória", começou por dizer Petit.

"Na primeira parte, fomos a melhor equipa. O jogo fica marcado por essa entrada aos 30 minutos, sobre o Rúben [Ferreira], que o obrigou a sair. Cinco minutos depois, o Sacko agarrou o Barrera e não viu o segundo amarelo. Mas [o árbitro] mostrou pouco depois um amarelo ao René [Santos], num lance idêntico", acrescentou Petit sobre a atuação de João Pinheiro.

"Na segunda parte, baixámos o bloco. Depois, sabemos que o [Vitória de] Guimarães é uma equipa muito perigosa nos lances de bola parada, que envolve muita gente, e gerou-se ali alguma confusão na nossa equipa, com os adeptos a dificultarem-nos ainda mais a tarefa", disse ainda Petit.

"É um resultado injusto num jogo que fica marcado pela não expulsão do Sacko", atirou o técnico do Marítimo.

Questionado sobre o facto do Marítimo ter jogado com dois pontas de lança nos últimos 15 minutos], Petit admitiu a necessidade de 'pressionar alto'.

"Queríamos pressionar mais alto, porque o Vitória estava a sair com facilidade. Queríamos aumentar a primeira fase de pressão, para não os deixar sair e ganharmos a primeira bola. A ideia era estarmos mais tempo no meio-campo do Vitória, mas já havia algum desgaste", afirmou Petit antes de falar sobre Pelágio.

"Pelágio é um jogador que está a crescer, com bastante futuro pela frente, que está a ser valorizado. É miúdo com qualidade, que gosta de trabalhar e de aprender. Vai ser um ativo muito forte no clube", sentenciou Petit.

O Marítimo segue na 15.ª posição, primeira acima da zona de despromoção, com 24 pontos, mais um do que Tondela, 16.º e antepenúltimo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.