“Foi o nosso rigor desportivo que nos permitiu ter resultados positivos nos últimos três anos e que nos permite, igualmente, nesta altura, estar descansados e não precisarmos de ir ao mercado para retocar uma equipa que foi pensada correctamente para toda esta época”, afirmou o líder do FC Porto durante a sessão especial de apresentação da Oferta Pública de Subscrição (OPS) do empréstimo obrigacionista da Futebol Clube do Porto – SAD.

A emissão obrigacionista da SAD do FC teve uma procura 4,52 vezes superior à oferta do clube portuense, que encaixou 18 milhões de euros.

As 3 600 000 obrigações da Oferta Pública de Subscrição da SAD do FC Porto, que decorreu entre 23 e Novembro e 15 de Dezembro, tiveram uma procura muito superior (16 254 542), o que levou Pinto da Costa a qualificar a operação de "um sucesso".

"É notável a confiança que em nós foi depositada. Não é fácil num momento de crise a nível nacional e internacional", congratulou-se o presidente do FC Porto durante a sessão especial.

Para Pinto da Costa, o êxito da operação resulta "do rigor da gestão" do clube tetracampeão português de futebol, que tem permitido atingir os objectivos desportivos e apresentar resultados líquidos positivos nos últimos anos.

As obrigações da SAD "azul e branca" foram subscritas por 3585 investidores, a maioria de Portugal (3480), e serão admitidas à negociação em Bolsa a 18 de Dezembro, na Euronext Lisboa.

O empréstimo obrigacionista, cuja subscrição foi aberta ao público, com o valor unitário de cinco euros, tem um prazo de três anos e taxa de juro anual bruta de seis por cento, com pagamento semestral de juros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.