"História não é para mim. História é para os historiadores. Tenho é de ter o pensamento no que temos que ganhar. O presente é de resolver os problemas, mas o futuro é que tem que preocupar a todos. Para mim, se não fosse presidente e tivéssemos ganho tudo, estava contente na mesma. Não fui eu que ganhei esses títulos, fomos todos. Foi o clube, através dos jogadores e dos treinadores. Agora, a minha preocupação é o futuro e o que temos de ganhar", disse Pinto da Costa no passado mês de abril, a propósito dos títulos conquistados pelo FC Porto na sua era.

Especial Campeão 2019/2020: saiba tudo sobre o título do FC Porto

Contando com todas as provas nacionais, europeias e mundiais, dos seniores e da formação, em termos coletivos e individuais, o FC Porto estará perto de alcançar os 1900 títulos, sendo que 80% dessas conquistas foram conseguidas desde dezembro de 1982, com Pinto da Costa na presidência.

No caso concreto do futebol, departamento a que chega em 1976 por convite do então presidente Américo de Sá, depois de dirigir as seções de hóquei em patins, hóquei em campo e boxe, é com Pinto da Costa que o FC Porto conquista a hegemonia interna e ‘dá o salto’ na Europa.

Antes de Pinto da Costa, o clube tinha conquistado apenas quatro Campeonatos de Portugal, sete nacionais, quatro Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira. Os títulos europeus eram uma miragem.

Foi, portanto, a chegada de Pinto da Costa à liderança dos 'azuis e brancos' que provocou uma autêntica 'revolução' a nível de contabilidade de títulos no futebol. Com esta edição da I Liga, por exemplo, são já 61 os títulos conquistados no desporto-rei desde 1982.

Vejamos então: com Pinto da Costa na presidência, o FC Porto conquistou por 22 vezes o título de campeão nacional, ergueu por 12 vezes a Taça de Portugal (troféu que ainda pode vencer a 1 de agosto) e por 20 escreveu o seu nome na lista de vencedores da Supertaça.

Em 36 edições do nacional de futebol, com Pinto da Costa, o FC Porto foi dominador, com 22 troféus, contra 16 títulos somados pelos rivais Benfica (13), Sporting (2) e Boavista (1), e alcançou o único ‘penta’ da história (entre 1994/96 e 1998/99).

Em termos internacionais, o FC Porto conquistou a Taça dos Clubes Campeões Europeus (1986/87), a Liga dos Campeões (2003/04), a Taça UEFA (2002/03), a Liga Europa (2010/11), a Taça Intercontinental (1987 e 2004) e a Supertaça Europeia (1987). Nem Benfica (que ganhou duas Taças dos Campeões Europeus) nem Sporting (que venceu a Taça das Taças) conseguiram repetir esses feitos alcançados na longínqua década de 60. Saindo do futebol sénior, convém não esquecer a primeira UEFA Youth League da história do clube (e do país), em abril de 2019.

FC Porto Liga dos Campeões 2004
FC Porto Liga dos Campeões 2004 créditos: JOHN MACDOUGALL / AFP

Na formação e nas outras modalidades, do andebol ao basquetebol, passando pelo hóquei e pelo ciclismo, são quase 1300 títulos conquistados durante a sua liderança, com obra feita também nas infraestruturas, de que são exemplos a construção do Estádio do Dragão, do Dragão Arena e do Museu do clube.

Com 60 títulos no futebol e mais umas largas centenas das modalidades, Pinto da Costa, de 82 anos, é assim o presidente com o mais longo palmarés do mundo, tendo já ultrapassado o mítico Santiago Bernabéu, antigo líder do Real Madrid.

Uma estabilidade única na I Liga

A longevidade de Pinto da Costa é caso raro no mundo em por inerência, em Portugal. Olhando para as presidências dos atuais clubes da I Liga, nenhum está perto de um nível de longevidade consecutiva parecido com o de Pinto da Costa.

O Marítimo é o clube que menos presidentes teve desde que Pinto da Costa assumiu o comando do FC Porto em 1982, tendo tido quatro líderes máximos nestes 38 anos. Os rivais Benfica e Sporting somaram, respetivamente, sete e treze presidentes nas últimas quase 40 décadas.

O clube que mais presidentes teve nos últimos anos foi o Famalicão, com 18 líderes diferentes em 38 anos.

Pinto da Costa, recorde-se, foi reeleito no passado dia 7 de junho para mais um mandato na presidência do FC Porto. O líder portista venceu as eleições totalizando 68,65% dos votos. José Fernando Rio ficou na segunda posição (26,44%) e em terceiro Nuno Lobo (4,91%).

Será o seu 15.º mandato consecutivo como líder dos 'dragões' desde 1982 e, cumprindo este quadriénio, Pinto da Costa terá ultrapassado as quatro décadas no cargo (42 anos).

Especial Campeão 2019/2020: saiba tudo sobre o título do FC Porto

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.