O treinador do Boavista, Daniel Ramos, disse hoje que a sua equipa "vai lutar pelo melhor resultado" no dérbi com o FC Porto, na terça-feira, da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

"Se conseguirmos ser uma equipa idêntica à que esteve presente nos últimos jogos depois da retoma, certamente será uma equipa a criar dificuldades ao FC Porto e a discutir o resultado", afirmou o técnico, em conferência de imprensa.

O treinador observou que "não foram muitos" os dias para preparar a partida com o rival portuense, pois o Boavista teve menos dois dias para o fazer, mas disse ter visto "uma equipa confiante, alegre e com jogadores disponíveis".

"Esperemos que estejam todos recuperados a 100% para o jogo do ponto de vista físico e que desempenhem bem o plano de jogo na procura de um bom resultado e de um bom jogo", completou.

O Boavista tem uma das melhores defesas do campeonato e o que tem faltado ao FC Porto é eficácia, mas não deixa de criar oportunidades, o que significa que "as dinâmicas estão lá e o FC Porto continua forte", analisou o treinador ‘axadrezado’.

Daniel Ramos anteviu um jogo com um "grau de dificuldade alto" e considerou que os resultados do FC Porto nas últimas três jornadas (uma derrota, uma vitória e um empate) “não são condizentes" com a sua valia, pelo que vaticinou "um jogo complexo e difícil".

"Temos as nossas armas e espero que a equipa corresponda mais uma vez. Fizemos três bons jogos e esperamos dar continuidade. Um dos objetivos é sermos sólidos e bem organizados e apresentar bons níveis de agressividade", apontou.

Daniel Ramos sustentou que se o Boavista se mostrar sólido e competente nas tarefas defensivas e aumentar a sua qualidade de jogo ofensiva estará mais próximo de ser "uma verdadeira equipa, uma equipa que quer terminar da melhor forma o campeonato".

"Não temos metas definidas em termos de posição e de pontos. O primeiro objetivo era garantir a manutenção o mais rápido possível e fugir dos sobressaltos e com orgulho podemos dizer que o fizemos com muita antecedência para o clube poder planear a próxima época", afirmou.

Daniel Ramos também comentou a data da realização do jogo, na noite em que os portuenses costumam festejar o São João, que este ano, contudo, será minimalista devido à pandemia de COVID-19, dizendo que a polémica lhe passou ao lado: "Eu e a minha equipa estamos disponíveis para jogar de madrugada se for preciso", reforçou.

O atacante Cassiano, castigado, é o único jogador com que Daniel Ramos não pode contar. O defesa central Neris "vai sair do clube", rumo aos Emirados Árabes Unidos, embora trabalhe ainda no Boavista "porque está na fase terminal [de recuperação] da lesão".

O FC Porto, segundo classificado, com 64 pontos, em igualdade com o líder Benfica, recebe na terça-feira o Boavista, oitavo, com 35, em jogo da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, marcado para as 21:15, no Estádio do Dragão, no Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.