Depois de, em 2020/2021, ter visto o Sporting sagrar-se campeão, o FC Porto entrou na presente temporada com o objetivo de recuperar o título e cumpriu. À 33ª jornada, os dragões sagraram-se campeões nacionais de futebol.

Para trás fica uma temporada com apenas uma derrota averbada. Em 33 rondas, a equipa comandada por Sérgio Conceição conseguiu 28 vitórias, quatro empates e apenas um desaire frente ao Sporting de Braga.

Na época inteira, além da derrota com os arsenalistas, o FC Porto só cedeu pontou na visita ao Marítimo na 3ª jornada (1-1), duas rondas depois na deslocação ao estádio de Alvalade para enfrentar o Sporting (1-1) e igualmente na segunda volta na receção aos leões (2-2), e, mais recentemente, frente ao Gil Vicente (1-1).

Os dragões não conseguiram vencer o Sporting esta temporada para a I Liga, mas bateram o Sporting de Braga (1-0) na 14ª jornada e o rival Benfica, por 3-1, na 16ª jornada, ambos no estádio do Dragão.

Pelo meio, a equipa de Sérgio Conceição conseguiu ainda bater um recorde que estava na posse do Benfica desde 1978/1979. Os azuis e brancos somaram 58 jogos sem perder na I Liga e destronaram o registo dos encarnados, que estava fixado nos 57 jogos.

Os números do título

Para garantir a conquista do título, o FC Porto alcançou a marca dos 88 pontos, que por si só representam também um recorde do clube. Isto porque Sérgio Conceição se tornou o primeiro treinador a passar a marca dos 80 pontos na I Liga em cinco campeonatos seguidos.

Os dragões podem ainda estabelecer um novo máximo de pontos da I Liga, se passarem os 88 - alcançados pelo Benfica em 2015/2016 com Rui Vitória e pelo próprio FC Porto na primeira temporada com Sérgio Conceição no leme. Para a semana, basta um empate no jogo com o Estoriç para bater o recorde de sempre na I Liga.

Para todos estes pontos contribuíram os 84 golos marcados (e apenas 22 sofridos), que fazem do FC Porto a equipa com o melhor ataque da prova (e também com a melhor defesa).

O melhor marcador foi Mehdi Taremi. O internacional iraniano apontou 20 golos na presente edição da I Liga, apenas superado pelo benfiquista Darwin Núñez. Logo atrás surge o colombiano Luis Díaz, que apontou 14 golos em metade da época - trocou os dragões pelos ingleses do Liverpool no mercado de transferências de janeiro. O pódio dos melhores marcadores do FC Porto fica completo com Evanilson (14 golos).

Os homens de Sérgio Conceição formam ainda a equipa que mais goleadas apontou na competição (10): Arouca (3-0), Moreirense (5-0), Boavista (4-1), Santa Clara (3-0), Portimonense (3-0), Vizela (4-0), Belenenses SAD (4-1), Tondela (4-0), Santa Clara (3-0) e Portimonense (7-0).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.