A humilhante goleada sofrida em casa frente ao LASK Linz e que deixou o Sporting fora das competições europeias estará na memória dos dos adeptos leoninos nos próximos dias. Os 'leões' vão tentar esquecer o pesadelo que foi a noite de quinta-feira já este domingo, na deslocação ao terreno do Portimonense, em jogo da 3.ª jornada da I Liga.

Um jogo onde é imperativo vencer até para afastar o 'fantasma' das mais recentes exibições, pouco convincentes, e manter-se 100 por cento vitorioso na Liga, após o trinfo por 2-0 no terreno do Paços de Ferreira. O Sporting ainda tem de defrontar o Gil Vicente, entre 12 e 16 de outubro, jogo da 1.ª jornada que foi adiado devido aos muitos casos de COVID-19 nos planteis dos dois clubes.

Fora da Europa, o Sporting pode assim olhar apenas para as provas internas (Primeira Liga, Taça de Portugal e Taça da Liga), o que irá ajudar Ruben Amorim a cimentar as suas ideias, e concentrar-se apenas num jogo a cada semana, sem o desgaste da Europa.

Sporting: Derrota frente Lask Linz entre as piores da história nas competições europeias
Sporting: Derrota frente Lask Linz entre as piores da história nas competições europeias
Ver artigo

Para a deslocação a Portimão, o Sporting não deverá contar com Jovane Cabral. O jogador continua a fazer tratamento e ginásio, após a lesão muscular contraída frente ao Paços de Ferreira.

Este será também o primeiro jogo de Rúben Amorim no banco do Sporting. O técnico recuperou da COVID-19 e já esteve a orientar a equipa frente ao LASK Linz. Em Paços de Ferreira tinha sido Emanuel Ferro a comandar os 'leões'.

O encontro com os algarvios aparece num momento conturbado do clube. O jornal 'O Jogo' adianta que um grupo de sócios vai avançar com uma Assembleia Geral Destitutiva para afastar Frederico Varandas e Rogério Alves, presidente do clube e presidente da Mesa da Assembleia Geral, respetivamente. Este grupo de sócios pretende ainda que essa assembleia sirva para devolver a condição de "Sócios do SCP de pleno direito" a Bruno de Carvalho e Alexandre Godinho.

Tabata reencontra antigos colegas

O Portimonense vai tentar o seu primeiro triunfo na prova, após empatar 1-1 com o Paços de Ferreira e perder 0-1 com o Gil Vicente fora. Os algarvios já não podem contar com Bruno Tabata, jogador que transferiram exatamente para o Sporting esta semana.

Nesta receção aos leões, o técnico Paulo Sérgio já pode lançar o lateral direito franco-marroquino Fahd Moufi, ex-Tondela, contratado esta semana. Moufi é o nono reforço do Portimonense para a nova temporada, juntando-se ao guarda-redes Aflalo, aos defesas Lucas Tagliapietro e Maurício e aos avançados Safawi Rasid, Jafar Salmani, Júlio César, Welinton Jr. e Fabrício.

No Portimonense os japoneses Shuichi Gonda e defesa Koki Anzai vão estar motivados para esta partida, depois de terem sido convocados para a seleção do seu país, para os amigáveis com Camarões e Costa do Marfim.

Histórico dá vantagem ao Sporting

A jogar em casa, o Portimonense não tem tido vida fácil frente ao Sporting. Nos 37 jogos entre ambos em casa dos de Portimão, os 'leões' venceram 25, empataram cinco e sofreram apenas seis derrotas. Desses 37 jogos, 34 foram para a Primeira Liga: 24 vitórias do Sporting contra cinco do Portimonense, 61 golos marcados pelos 'leões' contra 27 dos algarvios.

Uma curiosidade: também na época passada o Portimonense recebeu o Sporting na 3.ª jornada da I Liga, tendo vencido por 3-1, com golos de Raphinha (2) e Luiz Phellype. Rômulo marcou para os de Portimão.

A última vitória do Portimonense data de 07 de outubro de 2018, quando venceu por 4-2, na 7.ª jornada. Marcaram os agora portistas Manafá e Nakajima (2) e ainda João Carlos, Coates e Montero fizeram os tentos dos leões.

Desde que o Portimonense regressou à Primeira Liga, em 2017/2018, o Sporting venceu cinco e perdeu um dos seis jogos em casa da formação algarvia.

O primeiro encontro entre ambos na I Liga na casa do Portimonense aconteceu no dia 18 de setembro de 1976, e foi ganho pelos de Alvalade por 2-0, golos de Juvenal e Salif Keita.

O que dizem os treinadores

O treinador do Portimonense afirmou que a sua equipa tem de fazer a sua parte para aproveitar as eventuais dificuldades do Sporting na receção aos ‘leões’, em jogo da terceira jornada da I Liga de futebol.

"Quem tem de expor as eventuais dificuldades que o Sporting possa estar a sentir é o Portimonense. Se não fizermos a nossa parte, não interessa alguma fragilidade, ou não, do adversário. Temos de nos focar no que somos capazes de fazer e no elevado nível competitivo que temos de apresentar", considerou Paulo Sérgio, na antevisão da partida.

A equipa ‘leonina’ foi eliminada da Liga Europa na quinta-feira, depois de ser goleada em casa pelos austríacos do LASK Linz (1-4), mas o técnico do Portimonense diz que o principal foco dos algarvios tem de ser o seu próprio futebol.

"Não interessa o que o Sporting fez [na quinta-feira]. Sabemos como joga, as características dos seus jogadores, as soluções que tem e é nisso que nos temos de focar. Não é estar à espera que o Sporting venha fraco para podermos fazer alguma coisa. Nós é que temos de estar fortes e é nesse sentido que trabalhamos", reforçou.

Continuar a "crescer como equipa" é a receita de Paulo Sérgio, admitindo que o pecúlio pontual conquistado nas duas primeiras jornadas da I Liga ficou aquém das expetactivas e que a equipa "não pode dar 45 minutos de avanço", como aconteceu em Barcelos.

"Disputámos duas partidas da liga com adversários do nosso calibre [Paços de Ferreira e Gil Vicente] e fazer um só ponto é manifestamente curto. A mensagem foi passada, os alertas foram dados. É importante que toda a gente acorde, porque já começou a competição", frisou o treinador do Portimonense.

 Já Rúben Amorim, treinador do Sporting, considerou que o clube não está em pé de igualdade com os adversários diretos na luta pelo título da I Liga de futebol, mas garantiu que não desiste da sua equipa.

Recentemente recuperado da covid-19, o técnico dos ‘leões’ enfrentou, pela primeira vez nesta época, a imprensa, na Academia de Alcochete, e assumiu que o Sporting não tem as mesmas ‘armas’ que Benfica e FC Porto, mas sublinhou que cabe à sua equipa técnica “trabalhar com isso”.

“Na grandeza está [em pé de igualdade], mas no resto é impossível. Cabe-nos trabalhar com isso. Parece-me que há muita gente que já desistiu da equipa do Sporting, mas eu, como treinador, não desisto. Por mais que desistam, dentro e fora do Sporting, vão ter uma vida difícil porque nós vamos dar luta e vamos ser competitivos”, prometeu Ruben Amorim.

Ainda na ‘ressaca’ da pesada eliminação no ‘play-off’ da Liga Europa, com uma derrota em casa, por 4-1, frente aos austríacos do LASK Linz, o técnico assumiu que a sua análise a esse desafio não é “popular”, mas explicou por que motivo a mensagem que passou aos jogadores foi a de ter consciência que “deram tudo”.

“Já tivemos vitórias em que jogámos muito menos do que naquele dia. Marcaram um golo de bola parada, depois há uma falta não assinalada de um lado e um golo do outro. E a partir da expulsão [de Coates] o jogo acabou. Não é a coisa mais popular de se dizer, mas não lhes posso dizer nada porque deram tudo e há que seguir em frente”, apontou.

O técnico considerou ainda “normal” que se critique a equipa “quando surge um mau resultado”, mas recusou que o problema resida no sistema de jogo com três defesas.

“Não foi por aí que perdemos. Se marcam o penálti sobre o Nuno Mendes, o jogo era diferente, e não estou a querer desculpar-me com a arbitragem. Se o Coates acerta na bola e não é expulso, o jogo era diferente. Não tem a ver com o sistema tático. O treinador tem de estar preparado para isso [as críticas] e nós vamos seguir o nosso caminho como temos feito”, desvalorizou.

E “o caminho” é já uma viagem ao Algarve, para o jogo com o Portimonense, no domingo, que “vai ser complicado” porque é frente a um adversário que “tem vindo a crescer já desde a época passada” e que, por enfrentar o Sporting, “não tem grande pressão”.

Árbitro

O Portimonense-Sporting será arbitrado por Manuel Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.

Pedro Ribeiro e Tiago Mota serão os auxiliares, com Flávio Lima a ficar no cargo de 4.º árbitro. O videoárbitro, na Cidade do Futebol, será André Narciso, auxiliado por Paulo Brás.

O Sporting, que tem um jogo em atraso na I Liga, da primeira jornada, visita o Portimonense este domingo, a partir das 21h00, em encontra que encerra a terceira jornada da competição. Uma partida para acompanhar aqui, no SAPO Desporto. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.