"Esse golo só foi importante porque deu a vitória à nossa equipa, não porque tenha acabado com a invencibilidade do Braga. Para mim, o que conta é que o golo permitiu-nos ganhar e relança o clube para uma posição na tabela mais próxima do nosso objectivo, que é fixar o Vitória como um clube europeu", afirmou o médio à sua assessoria de imprensa.

Desmarets, 30 anos, admitiu que o início de época não lhe correu "propriamente bem", mas agora diz estar "motivado" e isso acontece, segundo o médio francês, por mérito de Paulo Sérgio.

"O treinador consegue motivar-nos, é trabalho e mérito dele. Todos compreendem que a equipa está melhor e todos esperam que vá melhorar ainda mais. Este jogo com o Braga demonstrou a toda a gente e a nós próprios que o nosso potencial não é diferente do potencial das melhores equipas do campeonato. É nisso que os adeptos podem acreditar, porque é nisso que nós acreditámos no balneário", reforçou.

Em final de contrato, o jogador diz que este "não é o momento oportuno para falar disso".
"Tenho grande respeito pelo Vitória, não posso garantir que vou ficar, não depende só de mim. Não tenho a cabeça noutro lugar, apenas tenho a ambição de servir este clube e de o ajudar a atingir o seu grande objectivo", referiu.

Desmarets frisou que será sempre dele a decisão, mas "o clube tem uma palavra a dizer" e garantiu que, enquanto estiver em Guimarães, nunca dirá que gostava de jogar noutra equipa.

"Seria uma falta de respeito que não vou cometer nunca. O clube e os adeptos não mereceriam nunca que dissesse isso. Sou jogador do Vitória e até ao final do meu contrato é nisso que me vou concentrar", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.