O futebolista Pedro Mantorras disse hoje que o jogo mais importante pelo Benfica foi contra o Boavista, quando regressou após dois anos de ausência, e considerou o prémio melhor jogador jovem de África como o mais importante da carreira.

“Todos os jogos são especiais no Benfica, mas o jogo que mais me marcou foi contra o Boavista, isto depois de estar dois anos parado. Voltei e marquei um golo”, disse, em declarações reproduzidas no sítio oficial do clube.

O avançado angolano esteve no Hospital de Santarém de visita à ala pediátrica daquela unidade hospitalar, mas o número nove “encarnado” fez questão de alargar a visita às restantes áreas, respondendo depois a questões das crianças.

“É sempre bonito ver o reconhecimento das crianças pelo que fizemos. É a grandeza do nosso clube que é o Benfica”, afirmou o jogador, revelando ainda o momento mais alto da sua carreira.

“Fui considerado o melhor jogador jovem de África e esse foi o prémio mais importante da minha carreira”, salientou

Mantorras defendeu ainda que representar o Benfica não é fácil, explicando que apenas os melhores têm essa oportunidade.

“Jogar no Benfica não é fácil. Só vencem os melhores e jogam os melhores. Só os grandes jogadores é que vão conseguindo vestir a camisola do Benfica, como eu consegui”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.