"O campeonato já leva sete jornadas, mas para nós a época começou em Julho, e, por isso, esta contratação sai um pouco da linha do que costuma ser habitual em Paços de Ferreira, onde normalmente promovemos jovens treinadores", disse o dirigente, precisando que "a experiência do 'mister' contribuiu para isso".
O líder dos "castores" disse ainda que, "ao contrário do que se disse, foi fácil chegar a acordo" com Ulisses Morais, "um técnico ambicioso, competente e um homem do futebol, que, pelo seu passado e clubes onde já esteve, não precisa de apresentações".
"Contactamo-lo às sete da tarde de ontem (quinta-feira), reunimos às 11 (23:00) e às 11:30 (23:30) já tínhamos o acordo", sublinhou Fernando Sequeira.
Ulisses Morais, que tem contrato até ao final da época, vai ser coadjuvado por Marco Leite (preparador físico), Manuel Gomes e Rui Rodrigues (adjuntos), que vieram consigo, além de Pedro, técnico de guarda-redes que transita da anterior equipa técnica, e mostrou-se "satisfeito" com este ingresso.

"Importante para um grupo de trabalho é uma imagem de querer, atitude, capacidade e qualidade de jogo, algo com que me identifico e que encontrei neste clube, um dos que mais surpreendeu nos últimos anos", sublinhou o técnico, que prometeu "ambição" e definiu como objectivo a "manutenção na Liga".

O treinador desvalorizou ainda os alegados problemas no balneário e anunciou que, nesta fase de adaptação, vai restringir os treinos aos jogadores do plantel que estão emprestados ao Rebordosa, "clube satélite".

"Para poder mostrar as minhas ideias e inteirar-me mais rapidamente das capacidades do plantel, vou iniciar o trabalho a partir de um grupo e ir alargando até chegar a uma situação normal", disse o técnico, que inicia oficialmente funções a partir de segunda-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.