O presidente do Belenenses, Patrick Morais de Carvalho, acusou hoje a Liga Portuguesa de Futebol Profissional de fomentar a prática de “crimes de desobediência qualificada”, ao permitir a utilização do termo “Belenenses SAD” nas suas provas.

“Se a Liga e o seu presidente não alterarem o seu comportamento (tal como o fez a Federação Portuguesa de Futebol), o Clube de Futebol ‘Os Belenenses’ considerará essas práticas como usurpação e uma disponibilização de meios indispensáveis para serem praticados, todos os dias, crimes de desobediência qualificada, para além de todas as consequências ao nível da propriedade industrial, tanto para os mesmos, como para os seus patrocinadores”, advertiu Morais de Carvalho.

Em carta aberta enviada a sócios e adeptos do clube, o presidente do emblema do Restelo acusou igualmente o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e o atual secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, de terem igual comportamento.

“Para ser ainda mais claro, quando o campeonato começar na próxima sexta-feira, a equipa da B-SAD não pode ser apresentada pela Liga como ‘Belenenses’, nem como ‘Belenenses SAD’, tão pouco confundir-se com o nosso clube. Também contribuem para que o crime seja praticado e o nosso património usurpado o IPDJ e o secretário de Estado do Desporto e da Juventude, porque continuarão a abrir a porta do Estádio Nacional do Jamor para que a B-SAD suba as escadas e, do ponto mais alto, continue a atirar sobre o património material e imaterial do clube”, frisou.

Morais de Carvalho apresentou formalmente na segunda-feira a recandidatura à presidência do clube da Cruz de Cristo – cuja cisão com a SAD, participante na I Liga, chegou aos tribunais -, que tem eleições marcadas para 17 de outubro.

A dirigir o clube do Restelo desde 2014, Patrick Morais de Carvalho encabeça a candidatura ‘Belenenses com Futuro’, sendo acompanhado, na vice-presidência, por Paulo Peters, Óscar Machado Rodrigues, Pedro Lourenço, Victor Alegria e Paulo Amaral, que permanecem, bem como por Rui Cruz, José Manuel Carvalho e Mafalda Rodrigues, novos ‘rostos’ da direção.

A Assembleia Geral Eleitoral do Belenenses decorre em 17 de outubro, no pavilhão Acácio Rosa, devendo as listas candidatas ao triénio 2020-2023 ser apresentadas ao presidente da Mesa da Assembleia-Geral até quinta-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.