O 86.º derbi entre Sporting e Benfica em casa dos 'leões' caiu para o lado 'encarnado, tal como na época passada. Um bis de Rafa aos 80 e 99 minutos, deu os três pontos aos campeões nacionais, que assim terminam a primeira volta na liderança, com sete pontos de vantagem sobre o FC Porto (48-41), equipa que perdeu em casa por 2-1 com o SC Braga. Bruno Lage chega as 17 vitórias seguidas fora de casa na Primeira Liga, algo nunca alcançado em Portugal  consegue também a melhor primeira volta de sempre da prova com 18 equipas. A derrota deixa o Sporting já a uns impensáveis 19 pontos em apenas 17 jornadas. Os 'leões' ficam pressionados pelo SC Braga que está a dois pontos.

Veja as melhores imagens do jogo

Primeira parte entretida

Antes do apito inicial, o Benfica já sabia da derrota do FC Porto em casa com o SC Braga, pelo que me caso de triunfo aumentaria para sete os pontos de vantagem na liderança. Outro aliciante: vencendo em Alvalade, Bruno Lage batia o recorde de vitórias seguidas fora de para o campeonato, colocando a fasquia em 17 triunfos. Desde que pegou no Benfica, há um ano, que o técnico setubalense só sabe vencer para a I Liga fora de casa.

Os 'leões', que entraram em campo a uns impensáveis 16 pontos da liderança em apenas 16 jornadas, procuravam vencer, para manter-se na corrida ao terceiro posto, ocupado pelo Famalicão, e também 'ferir' o rival da Segunda Circular.

Se do lado do Benfica, Bruno Lage tinha todos os jogadores à sua disposição, o mesmo não se podia dizer de Silas, privado do central Coates, castigado, do avançado Vietto e do guarda-redes Renan, ambos lesionados. Este também poderá ter sido o último jogo de Bruno Fernandes com a camisola do Sporting, ele pode estar de partida para o Manchester United.

Foi o Benfica a entrar melhor no jogo, com Cervi e Vinícius a darem os primeiros sinais de perigo, logo nos primeiros cinco minutos de jogo. Os comandados de Silas perdiam a bola com muita facilidade na saída junto à sua área e tinham dificuldades em passar a pressão alta do Benfica. Aos 12 minutos foi Pizzi a estar perto do golo mas o remate do médio foi travado por Maximiano. Aos 21, novamente o jovem guarda-redes leonino a brilhar, agora a defender com uma palmada um cabeceamento de Gabriel. O Benfica ia também criando perigo nos lances de bola parada, como aos 31 minutos, quando André Almeida apareceu ao segundo poste a atirar às malhas laterais. Os adeptos do Benfica ainda gritaram golo mas a bola bateu no lado de fora das redes da baliza de Maximiano.

Aos poucos os 'leões' foram subindo no terreno, comandados por Bruno Fernandes, a explorar a velocidade de Bolasie e Rafael Camacho nas alas. Aos 12 minutos, Rafael Camacho atirou ao poste, após hesitação de Ferro que ia comprometendo. Aos 34 é Odysseas a travar um remate de Rafael Camacho na pequena área, com uma boa defesa. Aos 34 minutos, bola no fundo da baliza do Benfica mas o árbitro Hugo Miguel assinalou fora-de-jogo de Luiz Phellype.

Claques do Sporting acordaram no segundo tempo para interromper o jogo

I Liga 19/20: Sporting-Benfica
A segunda parte viu o seu inicio interrompido depois do lançamento de petardos e tochas para o terreno de jogo pelas claques 'leoninas'. ANTONIO COTRIM/LUSA créditos: Lusa

O início do segundo tempo foi marcado por cenas lamentáveis protagonizado por alguns adeptos do Sporting ligados às claques. Tal como no jogo com o FC Porto, da 15.ª jornada, estiveram 45 minutos em silêncio mas assim que a bola rolou no segundo tempo, atiraram várias tochas para o relvado, na zona da baliza defendida por Maximiano. O jogo esteve interrompido durante alguns minutos já que os adeptos não paravam de petardos, tochas e potes de fumo. Os restantes adeptos do Sporting responderam com uma monumental assobiadela, contra estes atos.

A paragem parece ter feito melhor ao Sporting, já que arrancou para uns 20 minutos de bom futebol. Aos 55, Ilori, em boa posição, cabeceou às mãos de Odysseas, após livre lateral. Aos 66, Doumbia disparou de fora da área mas o grego espalmou para canto. No mesmo minuto, outra vez a cabecear as mãos de Odysseas. Três minutos, Doumbia cabeceou mas para fora após canto.

Aos 73 minutos, Bruno Lage teve de ir ao banco trocar Chiquinho por Rafa, na tentativa de aproveitar a velocidade do extremo, já que o jogo ameaçava ficar partido, mesmo ao jeito do ex-SC Braga. Silas respondeu com a troca de Bolasie pelo jovem Gonzalo Plata.

Rafa entra e... marca

Seis minutos de ter sido lançado em jogo, Rafa resolveu. O extremo do Benfica aproveitou uma série de ressaltos dentro da área para rematar rasteiro e colocando, abrindo o ativo em Alvalade. O golo só seria confirmado cinco minutos depois, depois de uma longa e demorada conversa entre o árbitro Hugo Miguel e o vídeo-árbitro Jorge Sousa.

Silas tentou o empate, lançando Borja e Pedro Mendes, ao mesmo tempo que Lage 'trancava' as portas à sua área, com as entradas de Taarabt e Seferovic, nos lugares de Vinícius e Cervi.

Já nos descontos (10 minutos de desconto), Rafa aproveitou um passe de Seferovic para fazer o 2-0 e acabar com as aspirações leoninas, aos 99 minutos.

O Benfica somou assim a 17.ª vitória consecutiva fora de casa e aumentou para sete os pontos de vantagem sobre o FC Porto, na liderança da Primeira Liga.

Veja o resumo da partida

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.