O treinador Ricardo Soares afirmou hoje que o Gil Vicente quer atingir a melhor classificação possível após a receção ao Boavista, ainda na luta pela manutenção, em jogo da 34.ª e última jornada da I Liga de futebol.

Após ter garantido a permanência, com oito pontos nas últimas quatro jornadas, a equipa de Barcelos ocupa o 11.º lugar, com 39 pontos, mas, em caso de triunfo, pode ainda chegar ao oitavo, caso o Belenenses SAD perca diante do FC Porto e o Moreirense e o Famalicão empatem, pelo que o técnico considerou a receção aos ‘axadrezados' é "motivante".

"Uma coisa é ficarmos em 11.º ou 12.º lugar e outra é ficarmos em oitavo ou nono. Em termos de qualidade de jogo, esta equipa deveria estar mais acima do que está agora. Mas ainda podemos buscar uma classificação mais condizente com a nossa produção no recinto de jogo. Se vencermos, temos uma grande probabilidade de atingir o nono lugar e algumas hipóteses de atingir o oitavo. Seria gratificante para mim atingir essa classificação", disse, na antevisão à partida agendada para as 20:00 de quarta-feira.

O ‘timoneiro' gilista realçou, por isso, que o plantel encara o último desafio da época com a mesma "seriedade" e a "responsabilidade" do resto da competição, para proporcionar "um excelente espetáculo de futebol" e coroar um "percurso assinalável", com "qualidade e resultados".

Ricardo Soares desvalorizou ainda o facto de o Boavista, que ocupa o 15.º lugar, com 33 pontos e tem a permanência na I Liga ainda por definir, comparecer no Estádio Cidade de Barcelos com "mais pressão", tendo realçado que não vê qualquer "vantagem ou desvantagem" em defrontar no presente contexto uma equipa que "vale muito mais do que a classificação" que tem.

"Vamos defrontar uma equipa que vale muito mais do que o que a classificação apresenta, com qualidade individual e coletiva. Mas a nossa equipa está num nível elevadíssimo, e, nos últimos nove a 10 jogos, tem tido uma consistência assinalável", perspetivou.

Questionado sobre a hipótese de ‘dar minutos’ a jogadores sem utilização no campeonato, como os defesas Guilherme Mantuan e Souleymane, o treinador vincou que só "entram para dentro do campo" jogadores que conquistaram o lugar com base na "cultura de mérito" inerente à sua forma de liderar o plantel.

Mais preocupado em "tornar melhores" os jogadores que lhe ‘passam pelas mãos' do que em "entrar para a história" por ter conseguido o maior número de vitórias fora de casa dos barcelenses na I Liga - sete -, Ricardo Soares disse ainda que o seu futuro como treinador está por definir.

"O meu contrato termina no final desta época desportiva. Eu sei o que quero para a minha vida e o clube sabe o que quer. (...) Hoje, sinto-me melhor treinador graças ao Gil Vicente e às pessoas que cá estão, desde o presidente ao roupeiro, que não quer dizer que seja a pessoa menos importante. O clube deu-me todas as condições de trabalho. E havia um bom plantel. Estou feliz no clube, mas vamos conversar e ver o que é melhor para o clube e para mim. Certamente, em pouco tempo, vai-se decidir isso", disse.

O Gil Vicente, 11.º classificado da I Liga portuguesa, com 39 pontos, recebe o Boavista, 15.º, com 33, em jogo agendado para as 20:00 de quarta-feira, no Estádio Cidade de Barcelos, com arbitragem de Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.