O Benfica venceu na noite desta quarta-feira por 2-1, frente ao Rio Ave, em Vila do Conde, em jogo a contar para a 27ª jornada do campeonato nacional. Taremi inaugurou o marcador para os homens de Carvalhal, enquanto Seferovic e Weigl marcaram para os encarnados. Pelo meio, Rafa marcou, mas viu o golo ser anulado por fora de jogo.

O Benfica entrou bem no jogo e a pressionar fortes os homens de Carlos Carvalhal. No entanto, os primeiros minutos de jogo acabaram por se revelar bastante calmos. O encontro começou a aquecer depois do primeiro quarto de hora de jogo, quando uma falta de Al Musrati  sobre Pizzi dá um livre aos encarnados numa zona perigoso. O capitão do Benfica acertou em Dyego Sousa, ainda tentou a recarga, mas sem sucesso.

Pouco depois, os encarnados ameaçaram a baliza de Kieszek pela primeira vez. Na sequência de um passe de Taarabt para Dyego Sousa, o avançado rematou cruzado, mas atirou à malha lateral. E como quem não marca, sofre, aos 26 minutos, o Rio Ave inaugurou o marcador para desespero de Bruno Lage. Depois de um livre batido por Nuno Santos, a bola sofreu um desvio em Dyego Sousa e sobrou para Mehdi que atirou de cabeça para o fundo das redes encarnadas.

Não foi preciso muito tempo para os vilacondenses voltarem a ameaçar a baliza de Vlachodimos. Dez minutos depois do golo, após um cruzamento rasteiro de Nuno Santos para o segundo poste, Mehdi apareceu a rematar, mas a bola saiu ligeiramente ao lado.

Já perto do intervalo e numa altura em que o Rio Ave tinha tomado o controlo do jogo, o Benfica marcou, mas viu o golo ser anulado. Na sequência de um cruzamento de Taarabt, Dyego Sousa não chegou, mas Rafa apareceu nas costas da defesa vilacondense e finalizou. Luís Godinho recorreu ao VAR para verificar a posição do avançado brasileiro, foi ele mesmo visualizar as imagens e acabou por invalidar o golo dos encarnados.

Logo aos três minutos da segunda parte, o Benfica esteve perto de marcar depois de Pizzi bater um livre diretamente à cabeça de Seferovic. O suíço apontou à baliza, mas acertou com estrondo na barra. À passagem dos 60 minutos de jogo, o encontro levou uma reviravolta com a expulsão de Al Musrati por acumulação de amarelos, seguida do golo do Benfica. Nuno Tavares cruzou, Seferovic veio de trás para a frente e atirou de pé direito para o fundo da baliza de Kieszek. Luís Godinho ouviu o VAR para confirmar a posição do suíço, mas acabou por validar a igualdade.

Dez minutos depois da expulsão de Al Musrati, Carlos Carvalhal ficou a jogar com apenas nove jogadores, depois da expulsão de Nuno Santos com vermelho direto. Inicialmente o jogador vilacondense vou o amarelo pela falta sobre Pizzi, mas Luís Godinho foi visionar as imagens e acabou por mudar a cor do cartão e dar ordem de expulsão.

Quando o empate parecia mais que certo, surgiu um herói improvável. Aos 87 minutos, Weigl estreou-se a marcar com a camisola do Benfica e deu aos homens de Lage a igualdade pontual com o FC Porto. Na sequência de um canto de Pizzi, Weigl cabeceou ao ângulo, sem hipótese de defesa para Kieszek.

Com este triunfo, o Benfica chegou à liderança do campeonato, com os mesmos 64 pontos do FC Porto, que empatou na terça-feira 0-0 em casa do Desportivo das Aves, enquanto o Rio Ave é sexto com 41.

VEJA O RESUMO COM OS MELHORES MOMENTOS DO ENCONTRO

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.