Em período de contagem decrescente para o arranque oficial das competições, o foco está nos 18 clubes que vão compor a edição 2022/23 da Primeira Liga. Entre eles, há três regressos que prometem trazer uma nova lufada de ar fresco ao futebol português: o Rio Ave, o GD Chaves e o Casa Pia.

Com estas 'aquisições', o norte do país mantém a representatividade, mas há agora um histórico clube lisboeta a regressar aos mais altos patamares.

Embora com espinhas dorsais já um pouco diferentes, o três regressados mantém os treinadores que os conduziram à subida de divisão na temporada passada.

As expectativas são altas e resta-nos perspetivar as mais valias que Rio Ave, GD Chaves e Casa Pia trazem à próxima edição campeonato.

Rio Ave: Nem deu tempo para esquecer!

A passagem dos 'Vilacondenses' pela Segunda Liga foi bem curta e, uma época depois, cá se encontram de novo no principal escalão do futebol português para marcarem a sua 28ª presença. Os números na Primeira Liga são bastantes favoráveis e não é ao acaso que estamos perante o 11º clube com mais participações e que já alcançou o quinto lugar por três vezes (1981/82, 2017/18 e 2019/20).

Mas a época de 2020/21 deitou tudo a perder. Depois de um início de temporada em que o Rio Ave quase eliminava o AC Milan nas competições europeias, o 16º lugar no campeonato atirou a equipa para um Play-off que viria a perder com o Arouca. Sob o comando técnico de Mário Silva e posteriormente Miguel Cardoso, destaque para o valor de mercado do plantel em 10,68 milhões de euros – dados do site 'Transfermarkt' - o que, curiosamente, também corresponde ao valor atual.

Dessa mesma equipa, mantém-se os guarda-redes Léo Vieira e Magrão, o defesa-central Aderllan Santos, o lateral-esquerdo Pedro Amaral, os laterais-direitos Costinha e Junio (com uma lesão prolongada), o médio Guga e os avançados Leandro Silva, André Pereira e Ronan.

A passagem pela Segunda Liga trouxe um futebol diferente que também pode pegar destaque na próxima época. Os 'Vilacondenses' alinhavam quase sempre num 3-4-3 ou 4-1-3-2 com um registo vitorioso assinalável, tornando-se a equipa com mais vitórias a par do Casa Pia. Foram também um dos melhores ataques da competição com 52 golos marcados e fixaram-se no topo da tabela classificativa com 70 pontos.

O protagonista foi Yakubu Aziz, o goleador que marcou 11 golos e promete continuar a ser uma dor de cabeça para os adversários na próxima época. O avançado estava emprestado pelo Vitória SC e agora foi contratado a título definitivo.

Ao núcleo duro que se manteve, também entraram três nomes a realçar para o eixo defensivo. Patrick William, antigo defesa do Famalicão, a juntar-se a João Ferreira e Miguel Nóbrega, dois elementos para o setor defensivo provenientes do Benfica B.

O treinador também não é novo nestas andanças. Luís Freire, de 36 anos, já tinha sido responsável por subir o Nacional à Primeira Liga em 2019/20, mas acabou por ser despromovido na temporada seguinte.

O técnico português que assume inspirar-se no futebol de José Mourinho também passou pelo Estoril Praia e antes já tinha tido um percurso nos escalões inferiores.

As expectativas estão, claro, em evitar o descalabro de 2020/21 e para isso é necessário um foco total na competição.

"O campeonato é o nosso principal objetivo, mas também queremos deixar uma boa imagem nas taças, como tem sido tradição neste clube. O planeamento será feito para que a equipa se apresente bem em todos os momentos", apontou Luís Freire aquando do regresso aos trabalhos do Rio Ave.

Já do lado dos jogadores, é visível a necessidade de se manter os pés na terra. "Seria um erro pensarmos na Europa", afirmou o médio Vítor Gomes em declarações ao jornal 'Record' publicadas no dia 23 de julho.

A busca pela manutenção também é um objetivo a curto prazo destacado por Costinha, lateral-direito dos 'Vilacondenses'.

"Este ano passa também por garantir a manutenção o mais depressa possível", atirou o jogador em declarações à imprensa no evento que marcou a ante-estreia do documentário "Por todos venceremos" que marca o trajeto do Rio Ave até à Primeira Liga.

Em aquecimento para o que aí vem, foram já vários os testes de preparação. O Rio Ave começou por golear a seleção do concelho de Vila do Conde (11-0) e mais tarde venceu o Tondela por 2-0. De seguida, empatou a zero golos com o Paços de Ferreira e mais recentemente saiu derrotado por 2-0 num duelo particular com o Santa Clara.

Os últimos ajustes estão praticamente feitos e o regresso dos 'Vilacondenses' à Primeira Liga está marcado para dia 06 de agosto em casa frente ao Vizela às 15h30.

GD Chaves: Trás-os-Montes voltam à ribalta

As fronteiras a norte na Primeira Liga vão ter de se voltar a estender com o regresso do GD Chaves. Os 'Valentes Transmontanos' cumprem a 17ª participação na competição e mantém-se no top 30 de clubes com mais participações. Tal com o Rio Ave, o quinto lugar foi a melhor classificação obtida, mas na época de 1986/87 e 1989/90.

A última presença no maior escalão do futebol português tinha sido em 2018/19, depois de dois anos seguidos em bom plano nos maiores palcos. Os 'Flavienses' ficaram em 16º lugar e foram despromovidos sob o comando técnico de Daniel Ramos, Tiago Fernandes e José Mota. De acordo com o 'Transfermarkt', o plantel tinha um valor de mercado a rondar os 7.78 milhões de euros (ligeiramente superior ao atual) com João Teixeira e Platiny a serem os jogadores que ainda se mantém na equipa.

Já a época passada foi bem conseguida e traz boas perspetivas para o que aí vem. O GD Chaves conseguiu o terceiro lugar na Segunda Liga e passou com sucesso o play-off frente ao Moreirense. Em número de vitórias, apenas ficou atrás do Rio Ave e Casa Pia e apresentou o segundo melhor ataque do campeonato com 54 golos.

Perspetiva-se que uma das principais figuras seja o médio João Teixeira (o homem das assistências da temporada passada) depois da saída do melhor marcador da equipa, Wellington Carvalho.

O 4-2-3-1 que se desdobra em 4-3-3 também é para manter, mas com a inclusão de novos protagonistas. Nélson Monte, defesa central vindo do SK-Dnipro-1 da Ucrânia, Steven Vitória, defesa-central ex-Moreirense, e Sandro Cruz, proveniente do Benfica B são algumas das novidades.

Olhando para o perfil do treinador também conseguimos perceber o que esperar na próxima época. Vítor Campelos, de 47 anos, não é um estranho na Primeira Liga onde já comandou o Moreirense. Também já teve uma experiência internacional na Arábia Saudita e apresenta claramente ideias ofensivas.

O objetivo está estabelecido  e, em declarações no início da pré-época, o técnico português frisou a necessidade da equipa praticar um bom futebol e começar da melhor forma o campeonato.

Os testes já permitiram limar as arestas que faltam para o arranque oficial. Os 'Flavienses' começaram com o empate a um golo frente ao Académico de Viseu, mas rapidamente entraram num regime de vitórias frente ao SC Braga B e Vitória SC B. Destaque ainda para o empate a zero golos num duelo com o Arouca.

O regresso de Trás-os-Montes aos mais altos patamares futebolísticos está marcado para dia 8 de agosto num jogo do GD Chaves em casa frente ao Vitória SC pelas 21h15.

Casa Pia: O Voo de 83 anos dos 'Gansos'

Trata-se de o mais inexperiente nestas andanças, mas com uma força de vontade notável. 83 anos depois, o Casa Pia regressa ao maior escalão do futebol português para cumprir a sua segunda participação. A última tinha sido na longínqua época de 1938/39 – na altura, ainda Campeonato Nacional da I Divisão – em que ficou em oitavo e último lugar na classificação de uma prova que, para além dos três grandes, também contava com históricos como o Belenenses e Barreirense. O treinador era Ricardo Ornelas, um símbolo impar para o clube, para o futebol português e para o mundo do jornalismo.

Desde 2019/20 que os 'Casapianos' se encontram nas competições profissionais e três anos depois conseguem o tão esperado apuramento. Na retina fica o segundo lugar alcançado na temporada passada em que foram a melhor defesa da Segunda Liga com apenas 22 golos sofridos e a equipa mais vitoriosa a par do Rio Ave.

O 3-4-3 também deve ser para manter, mas com novos protagonistas. O goleador Jota Silva seguiu caminho rumo ao Vitória SC e espera-se que Leonardo Lelo seja uma das principais armas da equipa. No ano passado, o lateral-esquerdo foi o rei das assistências dos 'Gansos'.

Dos recentes reforços, as caras mais conhecidas são Fernando Varela, defesa central ex-Paok e Diogo Pinto, antigo médio do Estrela da Amadora.

O plantel fica assim avaliado em 7 milhões de euros, segundo o site 'Transfermarkt', sendo o clube menos valioso de toda a Primeira Liga.

Para o sucesso mais recente do Casa Pia, muito contribuiu a ação do treinador Filipe Martins. O técnico português foi eleito o melhor treinador da II Liga e teve uma subida a pulso pelos diferentes escalões do futebol português. Venceu um Campeonato de Portugal ao serviço do Real SC e subiu à II Liga de onde nunca mais saiu até ao ano passado em que ascendeu ao topo do panorama nacional. Trata-se de um intocável na estrutura do Casa Pia, tendo renovado contrato recentemente até 2024.

"[A expectativa] é termos uma época o mais tranquila possível", afirmou Filipe Martins em jeito de antevisão para o que aí vem numa entrevista ao jornal 'Record' publicada a 18 de julho.

Para a estrutura do clube, também se torna essencial agarrar ao máximo a oportunidade de competir a este nível.

"É mais difícil continuar lá em cima do que descer, mas vamos tentar não ser um elevador, ficando lá em cima em vez de andarmos a subir e a descer", atirou Vítor Franco, presidente do clube, na altura dos momentos de festejo da subida de divisão.

O objetivo passa por dar continuidade aquilo que foi feito na época passada. Os primeiros testes ditaram um empate a um golo com o Sporting e uma derrota por 2-1 frente ao Sheffield United. Os bons resultados vieram com a vitória por 1-0 num duelo com o CD Mafra, mas o encontro seguinte com o Marítimo trouxe de novo um empate, desta vez sem golos.

O voo com décadas está prestes a terminar e os 'Gansos' vão aterrar oficialmente na Primeira Liga no dia 07 de agosto para um duelo frente ao CD Santa Clara às 15h30. Dos três regressados, é o único clube que começa o campeonato fora de portas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.