A formação da casa perdeu por 3-0 na recepção à União de Leiria, que ascendeu provisoriamente ao terceiro lugar da prova e afundou a Naval no último, levando o presidente a optar por nova “chicotada”.

Questionado sobre o seu futuro após o encontro da 14.ª jornada da prova, Rogério Gonçalves escusou-se a fazer comentários: “Só falo sobre o jogo”.

Quanto ao encontro, o técnico da Naval 1.º de Maio salientou que, “uma vez mais os golos foram muito consentidos”, referindo mesmo que o primeiro “aconteceu contra a corrente” do jogo.

“A este nível, erros destes pagam-se muito caros”, frisou, finalizando: “O nosso percurso é negativo, e não tem sido fácil gerir a situação de estarmos em último lugar”.

Por seu lado, o treinador Pedro Caixinha não se mostrou totalmente satisfeito: “Não fiquei satisfeito em termos de eficácia, pois desperdiçámos lances caricatos”.

O técnico reconheceu ainda que o terceiro lugar é “um pouco inesperado”, mas frisou que “as (agora quatro) vitórias consecutivas têm feito a equipa crescer”.

“Este ciclo de vitórias faz com que a equipa fique cada vez mais confiante”, finalizou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.