Nova temporada: "A época que passou, passou. Há que ter em conta que tudo pode mudar ao contrário. Temos de estar atentos e trabalhar muito. Começa já com o Vizela. É uma equipa que conhecemos bem desde o CNS. Conheço bem o míster Pacheco e eles não vêm desfrutar. Disse aos jogadores para se focarem no campeonato. Têm alguns jogadores novos, mas não vão entrar tantos na equipa. Têm um espírito parecido com o nosso. Vai ser um jogo difícil contra uma equipa que não tem nada a perder."

Opções para avançado: "Estamos muito confortáveis e a nossa decisão de emprestar o Pedro Marques foi por aí. O Paulinho luta com o TT [Tiago Tomás]. Temos vários jogadores que podem passar por ali. O melhor jogador de cabeça na nossa equipa é o Coates. Se precisarmos de alguém na frente temos centrais e podemos modificar a equipa completamente e meter o Coates na frente para emergências. A equipa tem uma forma de jogar que os jogadores conhecem bem. O Jovane já passou por lá, o Coates também, e isso varia a nossa forma de jogar. O Paulinho e o TT são suficientes para atacar a época que vai ser longa."

Eventual saída de Matheus Nunes: "Depende do mercado. Já foi o Nuno [Mendes numa fase], depois é o Palhinha, agora o Matheus [Nunes]. Estamos preparados para tudo e sabemos que temos de vender. Isso é público. Digo todos os dias ao Hugo Viana e ao presidente para não vender, mas há que encarar isso com normalidade."

Algum setor em específico que gostaria de melhorar? "Temos que melhorar várias coisas. Nem tudo foi no jogo da Supertaça. Tivemos dificuldades na construção do início do jogo e podemos melhorar também defensivamente. Vendo o jogo duas ou três vezes, como fazemos sempre, nota-se que pode haver melhorias, há jogadores que vão subir de forma, os suplentes utilizados entraram bem. Temos o grupo preparado, várias opções, mas podemos e devemos melhorar. Podemos ser mais dominadores, o que não vamos conseguir por vezes. Esse é um dos objetivos da equipa."

Talismã do Sporting: "Começou a olhar-se mais para o universo Sporting depois de o futebol ganhou. Mas o futsal ganha há muito tempo, o basquetebol sempre teve história, apesar da interrupção, há medalhados olímpicos neste clube. O Sporting sempre foi muito grande e muito vencedor. Sei que o futebol traz outra visibilidade, mas não me sinto nada talismã. Tenho bons jogadores e uma grande equipa técnica, sei que tenho alguma sorte e trouxe isso para o futebol. Faço o meu trabalho e sou muito feliz no Sporting. Não vão haver relaxamentos."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.