Depois da conquista da Taça da Liga, o Sporting volta a centrar atenções no campeonato, com a deslocação ao reduto do Boavista, nesta terça-feira (21h15). Na antevisão à partida, Rúben Amorim garantiu que a equipa já mudou o chip, e espera não ser castigado na sequência da expulsão em Leiria.

Conquista da Taça da Liga: "Foi um título muito bom, com um sabor importante, mas hoje já não sabe a nada. É passado e agora temos um jogo muito difícil. Temos pouco tempo para o preparar e já mudámos o chip. Vi o plantel muito bem, fez a festa que tinha que fazer durante a viagem para cá. Depois tiveram de descansar, tiveram dois treinos de preparação. Vamos defrontar uma equipa muito difícil, que, apesar do lugar que ocupa na tabela, tem um grande treinador, com grande experiência. O currículo fala por ele. Têm grandes jogadores que já fizeram bons jogos contra equipas grandes. Temos de nos focar neste jogo. Vamos estar preparados."

Expulsão na Taça da Liga: "Não foi nada de mais, o que sucede no campo fica no campo. Não espero nenhum castigo, entendo que foi um erro a nossa expulsão. O foco é no próximo jogo. Espero estar no banco."

Eventual castigo e Pedro Gonçalves ausente: "Não quero falar muito sobre isso, os castigos vão sair, temos pessoas para trabalhar nisso, estamos preparados para todos os cenários. Não é por isso que o Sporting vai jogar bem ou mal, temos de nos focar é no campo, preparar tem este jogo. A única preocupação que eu tenho é que a equipa técnica não tenha conseguido passar a dificuldade do jogo com o Boavista, a experiência do seu treinador, que teve uma semana longa para preparar o jogo. Têm jogadores que ganharam títulos."

Já foi expulso três vezes: "No FC Porto foi o que foi, e assumi. No Famalicão, foi um golo aos 90 e poucos minutos, com um golo que nos deixou nervosos, e assumi. Não devíamos ter sido expulsos nem o mister Carvalhal nem eu. Não há público, eu ouço o que ele diz, ele ouve o que eu digo, e é completamente diferente, podemos falar um para o outro. Vou melhorando passo a passo, porque os meus jogadores precisam de mim. Estou num grande clube e não posso ser expulso tantas vezes."

Jogadores em risco para o dérbi: "Obviamente que não vou dizer nada aos nossos jogadores, este é o jogo mais importante. Fiz isso contra o Belenenses, com o Palhinha, e ele andou o jogo todo com os braços abertos e a culpa foi minha. Disse-lhe para não entrar como entra a todas as bolas. Não vou fazer isso. Temos provado que temos mais jogadores. O Inácio deu uma excelente resposta. Estão todos preparados para substituir quem falhe o jogo com o Benfica."

Impacto da conquista da Taça da Liga no campeonato: "Metade do plantel não tinha um título e essa sensação é sempre boa. Terá certamente um impacto importante no grupo e em cada um deles."

Boavista com baixas na defesa: "Em relação aos centrais, poderá jogar o Javi García. É um jogador com muita experiência, com muitos jogos. E poderá jogar o Rami, campeão do Mundo. Não será por aí. Podemos olhar para o Boavista com respeito, o professor Jesualdo Ferreira será certamente a pessoa que mais sabe sobre 4x3x3. Tem laterais muito ofensivos, não vão ter as mesmas responsabilidades que tiveram no jogo com o Tondela. Temos de estar preparados para isso. Há dois dias estávamos a celebrar uma Taça e agora temos de voltar ao campeonato. Vamos ter um confronto com o Benfica ainda nesta semana e podemos perder a liderança. Temos de estar preparados. No futebol é assim, tudo pode mudar de um momento para o outro."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.