O treinador do Sporting, Rúben Amorim, garantiu hoje que o caso com o futebolista argelino Islam Slimani está encerrado e que já disse o que tinha a dizer à direção do clube e aos jogadores.

Com o jogador a não ter sido convocado para a visita ao FC Porto da Taça de Portugal e com Rúben Amorim a dizer que apenas jogava quem treinava melhor, o técnico garantiu que tudo aquilo que tinha para dizer sobre este assunto "foi dito à direção, em particular ao Hugo Viana, aos jogadores e ao Slimani na cara".

"É um assunto encerrado", assegurou.

Quando questionado sobre a decisão da contratação de um jogador que foi pouco utilizado mesmo com a ausência de golos de Paulinho, Amorim assumiu a responsabilidade.

“Todos os jogadores são responsabilidade minha. Eu não queria o Slimani no início, depois percebemos que precisávamos de um jogador assim, vimos vídeos e achámos que seria boa opção. Todos os jogadores são da minha responsabilidade e a culpa de ele estar cá e não ter funcionado é completamente minha”, assumiu.

Paulinho não vai jogar na segunda-feira, por cumprir castigo, e, por isso, o técnico leonino antevê dificuldades no eixo ofensivo.

“Amanhã [segunda-feira] vamos entrar com 11, vamos jogar como costumamos jogar, vamos ter jogadores que não são referências ofensivas, o ano passado jogamos várias vezes sem uma referência no ataque e vamos a jogo para vencer”, assumiu.

Sobre os últimos jogos – derrotas com o Benfica e o FC Porto -, Amorim disse que "os resultados não foram menos positivos, foram negativos”.

“Os rapazes estão focados e concentrados, sabemos da responsabilidade que é ficar em segundo lugar. Obviamente que estamos atentos ao Benfica, porque é o que vem atrás, mas sabemos é que temos sempre de ganhar e pouco interessa aquilo que o adversário faz. É importante regressar às vitórias, vamos atirar-nos ao jogo, divertirmo-nos, com responsabilidade", disse.

Rúben Amorim assumiu que retirou bastante informações destes jogos e chegou à conclusão que “o plantel tem de ter outras características”.

“O Geny [emprestado ao Vitória de Guimarães] pode ter espaço no próximo ano porque é muito forte no um para um e isso falhou nos últimos dois jogos. Mais do que substituir jogadores, eu quero melhorá-los. O Inácio costuma ser bom a sair com bola assim como o Coates e isso neste momento não está a acontecer, não estão no melhor momento, o treinador também não está, não tem tomado as melhores opções", assumiu.

O treinador ‘leonino’ disse já estar concentrado na próxima temporada e que quer deixar o Sporting melhor do que o encontrou.

“Eu desde que iniciei aqui que as coisas mudam muito, os resultados, ninguém pode fazer o meu trabalho por mim e às vezes tenho de tomar decisões que são pouco populares. Eu tenho de fazer aquilo que acho que tenho de fazer. O meu foco é ganhar e deixar o Sporting melhor do que encontrámos”, assumiu.

O Sporting vai jogar com o Boavista na segunda-feira, numa partida da 31.ª jornada da I Liga marcada para as 20:30 e vai ser apitada por Manuel Mota.

*artigo atualizado às 16h45

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.