“Temos de aguardar para sabermos em que situação ficará o professor Manuel Machado, mas sei que a solução será interna”, revelou Rui Alves, que acompanha a equipa à Alemanha, onde o Nacional vai disputar com o Werder Bremen, o jogo da quinta jornada do Grupo L, da Liga Europa.

O presidente do clube madeirense garantiu que “até ao final da época, o Nacional não trará ninguém do exterior”.

Rui Alves assegurou total confiança no adjunto José Augusto, substituto de Manuel Machado que continua internado, em coma induzido, nos cuidados intensivos do Hospital Nélio Mendonça, no Funchal.

“Se não tivesse capacidade para liderar a equipa não tinha viajado à Alemanha”, realçou o presidente do Nacional, acrescentando que “há aqui uma questão fundamental que é a continuidade de um trabalho que vinha sendo feito e que porventura a ausência do técnico principal não afectará todo esse trabalho e planeamento”.

Sobre a situação de Manuel Machado, o responsável do clube insular referiu que todos os elementos ligados ao Nacional “estão a sentir a dor”.

“Como ser humano a expressão da dor em relação a uma pessoa que nos é querida, não merece manifestação pública sob pena de se confundir essa dor com um aproveitamento mediático”, disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.