Rui Vitória garante que não sente o seu lugar em risco. O treinador do Benfica acredita que a equipa ainda vai a tempo de revalidar o título e chegar ao inédito penta.

"Quem está aqui percebe que temos de estar sempre em todas as frentes para ganhar. Mas o meu foco é o jogo de amanhã [contra o Estoril] e nada me derruba ou distrai disso. Podemos nos aproximar do primeiro lugar ou lá chegar, mas isso é consequência do resto [do que fizer os rivais FC Porto e Sporting]", comentou o técnico, na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Estoril.

Ainda no que toca ao seu futuro, Rui Vitória falou das conversas que vai mantendo com o presidente Luís Filipe Vieira sobre o clube e sobre a equipa. Para o técnico, o presidente não precisa de falar muito porque a exigência está sempre presente.

"O presidente faz o que tem a fazer e sempre fez. A exigência é muita e está sempre presente, em todas as provas que entramos, é para fazer o nosso melhor. Exigência é jogo a jogo. Temos um jogo importante amanhã para a Liga, viemos de um Clássico em que não perdemos para o campeonato, vamos agora retomar a Liga e queremos vencer. É assim que pensamos, ir somando pontos e fazer o balanço no final. O presidente não precisa de muita conversa. Há muita exigência porque temos um grupo de jogadores experientes que já venceram muitos títulos, que querem sempre ganhar", comentou.

O treinador do Benfica está convicto que em maio estará a celebrar com os seus jogadores e adeptos o título. Até lá, não promete qualquer tipo de loucura, como a que fez Paulo Fonseca, treinador do Shakhtar Donetsk, que apareceu numa conferência de imprensa vestido de zorro (prometeu ir assim vestido), por ter qualificado a sua equipa para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

"Não faz parte da minha forma de pensar. Sou muito realista, pragmático, frio e racional. Acredito no meu trabalho, nos meus jogadores, nas pessoas que trabalham comigo. O campeonato termina em maio e não em dezembro, como as vezes oiço por aí a falar de campeões de inverno. Temos muitos pontos para conquistar, é uma maratona que se vai fazer até lá. Não gosto de falar ou fazer promessas. No futebol sabemos que é um jogo. Mas estamos prontos, preparados e queremos muito vencer. Já agora dou os parabéns ao Paulo Fonseca pela ousadia e pela vontade sobre essa promessa", declarou o técnico.

O Benfica-Estoril, da 14.ª jornada da I Liga, está marcado para às 18h15 deste sábado, no Estádio da Luz.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.