A SAD do Sporting comunicou hoje ter registado um resultado negativo de 43,99 milhões de euros no último exercício, fechado em junho deste ano, o que representa um agravamento de 56 por cento face a 2010.

Tal evolução «reflete a perfomance desportiva negativa da época», refere a SAD “leonina”, no comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Por outro lado, os resultados "foram agravados em relação ao que seria expetável", por ajustes contabilísticos resultantes da reestruturação financeira e da contabilização de custos relacionados com a remodelação do futebol do clube.

Os proveitos operacionais «estão em linha» com os do último exercício, mesmo com a diminuição dos relativos às provas da UEFA, nomeadamente com a não ida à Liga dos Campeões. Este ano foram de 35,36 milhões de euros, mais 0,5 por cento que há um ano.

O aumento dos custos de pessoal foi determinante para que os custos operacionais tenham crescido 25,4 por cento, para os 52,77 milhões de euros. Nessa rubrica, pesaram essencialmente as contratações feitas na época.

Em termos de passes de jogadores, o valor da última época foi de -17,40 milhões de euros, quando fora de -6,89 milhões um ano antes, ou seja um agravamento de 152,4 por cento.

O passivo cresceu 4,5 por cento, para 199,54 milhões de euros, ao mesmo tempo que o ativo líquido da SAD aumentou 21 por cento, para 169,89 milhões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.