O Santa Clara disse hoje estar surpreendido com a avaliação negativa que o relvado do Estádio de São Miguel recebeu após o jogo frente ao Sporting de Braga, da sétima jornada da I Liga de futebol.

“A Santa Clara Açores, Futebol SAD vem por este meio manifestar surpresa pela avaliação negativa atribuída pela Liga Portugal ao relvado do Estádio de São Miguel, referente à partida do último domingo, disputada frente ao Sporting Clube de Braga”, assinala o clube, em nota de imprensa.

A equipa açoriana advoga que o relvado teve um “comportamento bastante aceitável” no jogo de domingo (1-1), face à “imensa chuva” que caiu durante o fim de semana em Ponta Delgada.

Argumentando que o relvado não condicionou o desenrolar do jogo, o Santa Clara defende que “qualquer avaliação, independentemente do cariz, não pode partir de parâmetros descontextualizados”.

“Tanto nesta partida, como na anterior realizada em condições semelhantes no Estádio de São Miguel, frente ao Gil Vicente Futebol Clube – em que o relvado, de forma justa, não recebeu dita avaliação negativa –, foi decretado alerta amarelo na ilha de São Miguel, e, naturalmente, as condições meteorológicas revelaram-se adversas”, assinala a SAD insular.

O Santa Clara realça que o ‘tapete’ do Estádio de São Miguel [que é propriedade do Governo Regional] tem sido “alvo de intervenções e melhorias constantes” ao longo dos últimos meses.

Os açorianos referem também que a substituição integral do relvado não é uma “solução viável”.

“O relvado do Estádio de São Miguel (...), vale a pena reforçar, comportou-se de forma exemplar para as circunstâncias, muito devido ao trabalho incansável nas horas que antecederam o início do encontro”, afirma o clube.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.