O antigo presidente do Sporting, Pedro Santana Lopes, considera que Bruno de Carvalho está a fazer um bom trabalho à frente dos destinos do emblema de Alvalade e afastou-se das críticas de vários 'notáveis' ao atual líder leonino.

Em entrevista ao diário A Bola, Santana Lopes recordou o seu percurso enquanto presidente do Sporting e assumiu rever-se em algumas atitudes de Bruno de Carvalho.

"Não tenho simpatia nem antipatia pela pessoa. Mas nalgumas atitudes revejo-me", respondeu Santana Lopes quando questionado sobre as semelhanças com Bruno de Carvalho.

Em relação às recentes críticas de antigos dirigentes do Sporting à conduta de Bruno de Carvalho, o provedor da Santa Casa da Misericórdia garantiu que nunca iria entrar numa guerra aberta com um presidente do Sporting.

"Eu não contribuo para nada disso. Fiz um comentário nos últimos dias sobre o novo treinador do Sporting e nesse comentário limitei-me a dizer que gosto do novo treinador enquanto treinador, não o conheço pessoalmente e tenho pena da forma como saiu o anterior. Depois vi uma série de ex-presidentes nunca guerra aberta com o atual presidente. Nisso não participo nem tenho nada a ver com isso. O Sporting é sempre a vítima, independentemente das razões de cada um. Tenho responsabilidades públicas, não me envolvo", afirmou Pedro Santana Lopes.

"Acho que quem foi presidente do Sporitng tem obrigação de ter uma de duas atitudes: ou apoia quem está ou opta por um prudente silêncio, salvo se considere que se vive numa situação excecional, que coloque em casa a instituição", acrescentou Pedro Santana Lopes.

"Se a instituição do Sporting está em causa? Não, sinceramente. Acho que o dr. Bruno de Carvalho merece a credibilidade de quem conseguiu os resultados que conseguiu nestes primeiros anos de gestão, que, devo dizer, me surpreenderam. Podem dizer que foi a banca, as instituições financeiras, que é uma gestão controlada, mas a verdade é que os resultados me impressionaram. Portanto, se lhe fazem ataques sobre a opção que fez agora em relação à dimensão financeira do encargo da contratação do treinador, penso que há bastante injustiça envolvida nesse tipo de considerações", frisou Santana Lopes.

Não acompanho (as críticas a Bruno de Carvalho) por uma questão de princípio. Acho que um ex-presidente não deve entrar nesse tipo de contendas a não ser que esses dois ex-presidentes (José Roquete e Dias da Cunha), que, aliás, considero e estimo bastante, entendam que há perigo de subsistência no Sporting. Acho estranho que se considere isso agora quando em fases mais complexas e difíceis da gestão isso não aconteceu", atirou Pedro Santana Lopes sobre as recentes críticas de José Roquete e Dias da Cunha a Bruno de Carvalho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.