O treinador do Benfica admitiu hoje fazer algumas alterações na equipa que vai defrontar o Marítimo e assumiu que a interrupção da I Liga portuguesa de futebol, após a sétima jornada, será benéfica para a equipa.

Em conferência de imprensa, no Seixal, Roger Schmidt remeteu, no entanto, uma decisão final para o dia do jogo, no domingo, e lembrou que o plantel teve mais um dia de descanso do que o habitual, após a partida da Liga dos Campeões, na quarta-feira, frente à Juventus.

“Talvez façamos algumas alterações, mas só vou decidir amanhã [domingo]. Temos três dias entre os jogos, há mais um dia de descanso. Dois dias entre jogos é sempre mais difícil mas em três dias, normalmente, os jogadores conseguem recuperar completamente”, comentou o técnico ‘encarnado’.

Sem se deter, Schmidt assumiu que “é bom” para a sua equipa que o campeonato sofra agora uma interrupção para os jogos das seleções nacionais, uma vez que o Benfica “teve de começar muito cedo os jogos de qualificação” para a Liga dos Campeões, em agosto.

“Tivemos de começar cedo com um calendário de jogos a cada três dias. Quando jogamos durante seis ou sete semanas a cada três dias, é bom ter algum descanso. Estamos focados no [jogo de] domingo e prontos para descansar e recarregar energias”, admitiu o alemão.

Por outro lado, o treinador que venceu todos os 12 encontros oficiais nesta época lembrou que os ‘encarnados’ já mostraram ser “capazes de voltar a focar-se na Liga portuguesa após os encontros da Liga dos Campeões” e que têm de estar “preparados para jogar este tipo de calendário se querem ganhar troféus”.

“Jogar este tipo de calendário significa que após o primeiro apito do árbitro temos de estar sempre prontos para jogar contra uma equipa que treinou toda a semana para se preparar para o jogo. É uma situação diferente da nossa, que praticamente só fazemos treino de recuperação e depois temos de jogar outra vez”, frisou Schmidt.

A equipa que se treinou toda a semana para defrontar o Benfica, neste caso, é o Marítimo, que ainda não conseguiu pontuar em seis jornadas do campeonato e já trocou de treinador, mas o alemão lembrou que essa “é sempre uma situação perigosa” e que “é importante não subestimar” o adversário.

“Perderam quatro desses seis jogos por um golo de diferença. Perderam de forma clara contra o FC Porto [5-1] e o Sporting de Braga [5-0], mas se virem o primeiro jogo deles contra o FC Porto, vão ver quantas oportunidades conseguiram criar e quão bem jogaram”, recordou.

O Benfica recebe o Marítimo no domingo, em encontro da sétima jornada da I Liga portuguesa de futebol, com início marcado para as 18:00, no Estádio da Luz, em Lisboa, e arbitragem de António Nobre (AF Leiria).

A equipa orientada por Roger Schmidt procura manter o registo 100% vitorioso e a liderança do campeonato, enquanto os visitantes, agora treinados por João Henriques, que substiuiu Vasco Seabra, chegam à Luz em último lugar e sem qualquer ponto no campeonato após seis derrotas consecutivas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.