Ricardo assinou contrato com o Bétis de Sevilha em 2007/2008, recusando a renovação de contrato que o Sporting lhe havia proposto.

Três anos passaram e o guarda-redes não podia estar mais arrependido. Em entrevista ao site “Mais futebol”, Ricardo reconhece que tomou uma decisão errada na sua carreira: “A pergunta que mais oiço é: arrependes-te? Não posso faltar ao respeito, foi uma opção que tomei. Se me perguntarem se voltava a fazer agora? Possivelmente não. Se calhar tinha renovado com o Sporting, que era o desejo dos dirigentes do Sporting na altura, para acabar carreira no Sporting. Foi um passo que dei, não me arrependo, mas correu mal”.

Depois de quase meio ano só a treinar, Ricardo está perto de acertar a sua rescisão contratual com o Bétis de Sevilha e a vontade de voltar a “casa” é mais que muita: “Estamos prestes a terminar com o calvário que estou a passar há cerca de um ano, embora pior nos últimos seis meses. Em Janeiro sou um jogador livre, que pode voltar ao activo, porque sou novo demais para estar só a treinar. O desejo de voltar a casa é muito”.

“Quando se está fora dá-se conta que no nosso país há coisas boas. É muito possível que volte a jogar em Portugal”, conclui.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.