O presidente do Vitória de Setúbal, Fernando Oliveira, lançou duras críticas à atuação de Jorge Sousa no jogo com o SL Benfica no Estádio do Bonfim. Depois das críticas de José Mota após o final do jogo, hoje foi a vez do líder sadino lançar duras críticas à prestação de Jorge Sousa, nomeadamente em relação à expulsão de Amoreirinha aos 7' minutos.

«A falta era para cartão amarelo. Se o árbitro tem um critério diferente, então tinha de o utilizar numa jogada em que o Luisão fez um desarme por trás», começou por dizer Fernando Oliveira à Rádio Renascença.

«A partir da expulsão do Amoreirinha tudo se começou a complicar, com o Benfica a jogar com mais um, e depois a marcarem o primeiro golo em fora-de-jogo. Se fosse ao contrário, hoje era uma revolução em Portugal, mas como é com o Vitória de Setúbal as pessoas passam ao lado», acrescentou o líder sadino.

«Aquilo que se passou foi uma dualidade de critérios gritante. Gritante e inexplicável. Eu não quero acrescentar mais nada para não colocar mais achas para a fogueira. Mas a arbitragem a favorecer sempre os mesmos, não vai a lado nenhum. Nós precisamos de paz no nosso futebol, mas os árbitros também têm de contribuir. Toda a gente erra, mas o critério tem de ser igual para todos», sentenciou Fernando Oliveira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.