Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, lamentou a perda de bola que deu origem ao golo anulado do Famalicão, que poderia ter retirado dois pontos aos dragões.

O técnico frisou ainda que faltou "meter gelo", mas que o ADN da equipa é ir em busca do golo.

Duas facetas da equipa mostradas no jogo: “Nós sabíamos que esta deslocação era difícil como são todas na Primeira Liga. Entrámos bem no jogo, esperávamos que o adversário tivesse uma linha de cinco, há sempre essas mudanças contra nós, nada a dizer. Sabíamos o que tínhamos de fazer para ferir o adversário, fizemos um boa primeira parte tirando uma ou outra situação em que permitimos que o adversário saísse. (…). Iniciamos a segunda parte e o jogo sentia-se que estava controlado, mesmo sem chegando com eficácia ao segundo terço. Depois num lance de bola parada, depois de uma perda infantil da nossa parte, nasce o canto, a bola sobra para um jogador do Famalicão, faz o cruzamento e é um excelente golo. A partir daí, devido ao cansaço, mas não me quero desculpar por isso, o fator motivacional também foi importante nesse momento, deu alento ao adversário, mas também não conseguiu criar situações, além da do fora de jogo que deu golo, depois de uma perda de bola que não se pode ter em alta competição”

Faltava meter gelo nos minutos finais: “Tem a ver com aquilo que é o ADN da equipa e o ir à procura de forma constante da baliza adversária. Por vezes é preciso meter gelo, tínhamos um adversário que estava a defender e que sempre que partia para o ataque, não criou grande perigo mas podia ter criado um dissabor, temos de ter outra maturidade no jogo e fechar o jogo à procura do terceiro golo”

Manafá e Zaidu: “O Manafá faz a posição como outros jogadores a podem fazer, mas obviamente que não é a sua posição. Nós temos um lateral que é o Zaidu e, com o plantel que temos, procuramos esse equilíbrio para podermos resolver a situação de forma interna. São todos problemas a partir do momento em que o mercado está aberto, há sempre esta instabilidade, muitas notícias e isto não é bom para ninguém, acho que é tempo demais com o mercado aberto”

Toni Martínez/Taremi em substituição de Marega: “O Marega teve o seu trajeto, já não está. Temos outros jogadores de excelente valia, caraterísticas diferentes mas que me dão total segurança. O meu problema não é do meio-campo para a frente, será algum ajustamento que se tem de fazer no setor defensivo”

Toni Martinez, eleito o homem do jogo pelos dois golos marcados, mostrou-se contente por regressar a Famalicão, mas ainda mais pelos três pontos.

Análise ao jogo: “Estou feliz por voltar a casa, à equipa que me abriu as portas. O trabalho de avançado é fazer golos, fiz o meu trabalho, felizmente conseguimos os três pontos, sofremos mais do que queríamos, mas o importante foi somar mais três pontos e pensar na próxima jornada”

Diferença entre as duas partes: “Acho que no segundo tempo devíamos de ter matado o jog mais cedo, entrámos não tão fortes como no primeiro tempo. Aqui está a prova que se facilitas um pouco, todas as equipas vão dificultar os jogos porque todas as equipas se reforçaram muito bem”

Golo anulado: “É como digo, com o VAR sofremos um bocado, porque festejamos o golo e depois temos aquele minuto de sofrimento”

Espaço conquistado no FC Porto: “Este é o FC Porto, temos de lutar todos os dois. Estou feliz por ter mais minutos, por ter vindo a mostrar golos e o meu trabalho é continuar a trabalhar para a equipa e fazer os golos que ajudam a somar pontos”

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.