O treinador Sérgio Vieira, substituído por Jorge Costa no comando técnico do Farense, penúltimo classificado na I Liga de futebol, desejou "a maior sorte do mundo" ao seu sucessor, em mensagem nas redes sociais.

"Ao treinador Jorge Costa desejo a maior sorte do mundo para conduzir tudo e todos a momentos de grande felicidade e realização, porque todos merecem muito", afirmou o técnico na sua página pessoal no Facebook, um dia depois de o novo treinador ter sido oficializado, estreando-se com um empate na receção ao Santa Clara (1-1).

Depois de encerrar o ciclo de ano e meio no Farense - marcado pelo regresso à I Liga, 18 anos depois, numa subida decidida de forma administrativa, após a suspensão da edição 2019/2020 da II Liga -, Sérgio Vieira deixou uma palavra de "gratidão".

"Neste ciclo que se fechou, quero prestar a minha gratidão a todos com quem tive o prazer de privar dia após dia neste ano e meio de trabalho à frente deste histórico clube do futebol português", frisou o treinador, de 38 anos.

Explicando que "os primeiros 15 dos 34 jogos da I Liga não foram momentos fáceis, por diferentes circunstâncias", Sérgio Vieira agradeceu a toda a estrutura do emblema de Faro.

"Certamente, os verdadeiros farenses estiveram connosco, sempre nos apoiando e convictos de que iríamos chegar ao nosso objetivo. Neste processo de crescimento do clube, foram fundamentais os jogadores, a equipa técnica, a estrutura do clube, o nosso diretor desportivo Manuel Balela e, recentemente, o nosso diretor José Luís", elencou.

O treinador agradeceu ainda aos adeptos, nomeadamente a claque South Side Boys - "foram o nosso coração jogo após jogo, apoiando-nos em todas as batalhas do primeiro ao último segundo de jogo", referiu -, e ao presidente do clube.

"O nosso presidente João Rodrigues foi inexcedível, apoiando-nos e criando condições para que o Farense chegue aonde nunca chegou na sua história. Está a dar a vida pessoal pela instituição Farense. Gratidão eterna para com ele", sublinhou, concluindo com um "agradecimento especial" aos adjuntos Luís Matos, José Ribeiro, Rui Sousa e Ricardo Silva e as "desculpas" à esposa e filha pelo "imenso tempo" que passa distante devido à "apaixonante profissão".

À 17.ª jornada, o Farense ocupa, à condição, o 17.º lugar da I Liga, com 13 pontos, mas tem um jogo em atraso.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.