Enquanto jogador, Silas foi orientado por treinadores como José Mourinho, Jorge Jesus, Carlos Carvalhal, entre outros. Em entrevista à Sporting TV, o treinador dos 'leões' explicou o que retirou da experiência com cada um destes nomes.

"Todos me ajudaram, tenho referências, como Jesus, com quem trabalhei mais, e o Mourinho, mas foram só quatro meses, em que aprendi muita coisa. Jesus e Mourinho são muito similares em termos de exigência e de capacidade de trabalho. A minha melhor temporada da carreira foi com o Manuel Cajuda, que tirou o melhor de mim. Se tivesse feito uma época inteira com Mourinho, talvez tivesse feito a melhor carreira", disse.

"Com o que aprendi com Jorge Jesus pensei que podia ser treinador, os treinos eram um desafio à minha inteligência, comecei a ver o futebol de maneira diferente. Ele falava muito com o jogador sobre futebol, às vezes estávamos de acordo e outras não. Tinha liberdade para falar com ele. Jesus despertou o lado de treinador em mim", elogiou.

Quanto a referências internacionais, Silas destacou Johan Cryuff, Pep Guardiola e Menotti. "Conte tem ideias muito boas em termos defensivos, resgatou a linha de três que seguimos muito. Gasperini que usa três defesas...", notou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.