Um grupo de sócios do Sporting C. Portugal equaciona avançar com uma queixa contra Bruno de Carvalho por difamação na sequência das declarações do presidente leonino na Assembleia Geral realizada no último dia 16 de janeiro.

Segundo escreve o jornal O JOGO na sua edição desta sexta-feira, em causa estão as declarações de Bruno de Carvalho na última Assembleia Geral do clube em que defendeu a expulsão de alguns associados do Sporting insinuando mesmo a ligação de quatro sócios leoninos à produção dos cartazes a contestar a sua liderança em Alvalade.

Sem nunca pronunciar os nomes dos quatro sócios visados, o presidente do Sporting disse ser 'uma coincidência' o facto destes quatro associados serem figuras ligadas às áreas do design e da publicidade, associando tais competências aos cartazes que circularam em Lisboa a criticar a direção do líder leonino no passado mês de dezembro.

De acordo com o referido jornal, o alvo das críticas de Bruno de Carvalho são os sócios Rúben Coelho, Ricardo Agostinho, Nuno Diogo Fernandes e Lourenço Fernando Thomaz, que curiosamente são testemunhas do sócio Ricardo Cazal Ribeiro, alvo de um dos três processos instaurados por Bruno de Carvalho por difamação em redes sociais, blogues, e fóruns.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.