O The Independent adianta que o primeiro-ministro, José Sócrates, decidiu vender o extremo luso como forma de «aliviar o défice das contas públicas» e dar um sinal da «determinação de Portugal em vencer a crise».

O jornal revela ainda que Cristiano Ronaldo decidiu ser «patriota» e aceitou ser vendido para Espanha.

Contudo, a transferência do jogador madeirense ainda não está garantida, já que o primeiro-ministro britânico, David Cameron, poderá «meter-se» no negócio e oferecer 200 milhões de euros para Cristiano Ronaldo se mudar para o Reino Unido.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.