Centenas de adeptos do Sporting na cidade da Praia saíram esta noite às ruas da capital cabo-verdiana para festejar o 19.º título de campeão português de futebol, tentando conciliar a euforia com as regras impostas pela pandemia.

Passavam pouco mais de 15 minutos depois do fim do jogo, na terça-feira, quando uma tarja de vários metros foi colocada no topo de um dos edifícios à entrada do Bairro do Brasil, Achada de Santo António, casa de um antigo jogador do Sporting Clube da Praia, com o clube da capital cabo-verdiana a saudar o campeão de Portugal, entre cânticos e dança na rua.

“Já está aí. Sporting da Praia saúda o Sporting de Portugal”, contava à Lusa, pouco depois, a Isabel Lima, 56 anos, presidente da direção do clube cabo-verdiano, apontando para a tarja.

Ainda durante o jogo, e da vitória (1-0) sobre o Boavista que selou a conquista da I Liga, Isabel Lima falou telefonicamente com o cabo-verdiano Jovane Cabral, agora campeão português. Nas próximas horas, promete dar os parabéns diretamente à direção do clube de Lisboa.

“Agora é fazer a festa, com cuidado. Mas a pandemia não vai tirar o brilho, vamos festejar em segurança, isso é que importa”, explicou, enquanto a festa já se fazia na rua, sob o olhar atento de agentes da Polícia Nacional, que nos últimos dias redobrou as ações de vigilância ao cumprimento das regras de proteção contra a transmissão da covid-19, face ao crescente número de casos na capital.

“Estou feliz. Hoje é um dia grande”, atirava Isabel, enquanto observava as primas Dairiny e Maliah, ambas de seis anos, timidamente a saírem à rua, devidamente trajadas, para a estreia nos festejos ‘verde e brancos’.

“O Sporting ganhou”, suspirava, feliz, Dairiny, assumindo ser adepta ‘leonina’ por herança da avó, enquanto se abraçava à “prima-irmã”.

Daniel Spencer Brito, músico, compositor, jurista e sobretudo conhecido adepto do Sporting na Praia, explicou que não podia deixar de se juntar à festa à entrada do Bairro do Brasil, marcada pelas buzinas e apitos dos adeptos.

“Sinto-me me feliz. Foi um campeonato em que o Sporting, de facto, demonstrou que é a melhor equipa de Portugal neste momento”, contou, à Lusa, destacando que depois do sofrimento de 19 anos à espera do título, o futuro é esperar por mais, na Praia.

“Se continuarmos com esta equipa que temos agora é bem possível que venhamos a ser campeões na próxima temporada. Mas para já é fazer a festa”, assumiu.

Numa ronda pela cidade da Praia foi possível ver grupos de adeptos em festa, embora contida devido às regras da situação de calamidade decretada pelo Governo cabo-verdiano no final de abril, para tentar conter a pandemia de covid-19.

Ainda assim, Linda Monteiro, 49 anos, adepta ferrenha do Sporting, da Praia e de Portugal, promete festa “toda a noite” naquele bairro, sem esconder a alegria da conquista do título.

“Está muito bom. Estou feliz”, desabafou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.