O Sporting de Braga empatou este sábado com os ingleses do Newcastle (1-1), num jogo particular de futebol em que mostrou boa organização defensiva, maturidade no meio-campo, mas pouco rasgo e criatividade no ataque.

A equipa de Jesualdo Ferreira termina invicta a pré-temporada - cinco vitórias e quatro empates -, um bom indicador para a época 2013/2014, que vai iniciar na sexta-feira, visitando o Paços de Ferreira.

Se defensivamente a equipa mostra segurança, no último terço do campo demonstrou, em alguns jogos, dificuldades para desequilibrar as defesas contrárias, como hoje, diante de um opositor apenas mediano.

Frente a mais um adversário inglês, o quinto na pré-época, o Braga fez uma exibição personalizada na primeira parte, a impor o ritmo da partida e a fazer o Newcastle correr atrás da bola durante vários períodos.

Contudo, e apesar do domínio da partida, não criou grandes situações de perigo na área inglesa e nenhuma oportunidade real de golo.

No "onze" bracarense, destaque para a titularidade de Mauro à frente da defesa, em detrimento de Custódio, que nesta fase da temporada ainda não atingiu a frescura física que o jovem brasileiro já demonstra, e para o regresso de Alan para a ala direita, depois da tentativa não muito bem-sucedida de o "transformar" numa espécie de número 10.

Nos últimos minutos da primeira parte (42 e 43), Rodriguez explorou pela esquerda uma certa passividade da defesa bracarense e criou algum perigo na área minhota, mas ainda antes do intervalo seriam os "arsenalistas" a marcar, por Alan, que converteu com mestria uma grande penalidade, a punir falta de Debuchy sobre Pardo (45+1).

Depois de uma primeira parte desoladora, o Newcastle, de forte influência francesa (são 10 os jogadores gauleses que integram o plantel), entrou melhor nos segundos 45 minutos e chegou ao empate depois de um canto de Ben Arfa da direita: Coloccini aproveitou a falha de marcação de Custódio, que nem sequer saltou, e cabeceou sem apelo (60 minutos).

Três minutos depois, os ingleses ficaram perto de voltar a marcar, após um livre da esquerda, tendo respondido o Sporting de Braga por Salvador Agra, fazendo a bola passar muito perto do poste na cobrança de um livre direto (66 minutos), naquela que foi a melhor ocasião dos bracarenses no segundo tempo.

Até ao final, a partida perdeu fulgor por causa das muitas substituições de parte a parte e o empate ajusta-se.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.